20070705

Onde devo estudar se quiser um lugar político de destaque?

Pedro Menezes Simoes ficou deprimido com a triste constatação da realidade. Uma realidade que, aliás, não nos surpreende (I, II). Lisboa, Lisboa e Lisboa. Vejamos os locais de formação académica dos Ministros do Governo Sócrates.

LISBOA (12): Luís Amado: Economia pela Universidade Técnica; Pedro Silva Pereira : Direito pela Faculdade de Direito; Nuno Severiano Teixeira: História pela Faculdade de Letras; Rui Pereira: Direito pela Faculdade de Direito; Alberto Costa: Direito na Faculdade de Direito; Francisco Nunes Correia: Engenharia Civil pelo IST; Manuel Pinho: Economia pelo I.S.E.; Jaime Silva: Economia pelo I.S.E.; Mário Lino: Engenharia Civil pelo IST; Vieira da Silva: Economia pelo ISEG; Maria de Lurdes Rodrigues: Sociologia pelo ISCTE; Mariano Gago: Engenharia Electrotécnica no IST.

PORTO (3): Teixeira dos Santos: Economia pela faculdade de Economia; Isabel Pires de Lima: Filologia Românica na Faculdade de Letras; Augusto Santos Silva: História pela Faculdade de Letras.

COIMBRA (1): Correia de Campos: Direito pela Faculdade de Direito.

Será que Lisboa forma os melhores quadros, mesmo não dispondo, à partida, dos melhores alunos?
Será que os licenciados nas chamadas Universidades Novas (com mais de 30 anos de vida) não têm competência para integrar um governo?
Quem souber que responda.

4 comentários:

josé manuel faria disse...

1º- os governantes têm de ser todos licenciados;

2º- É assim tão importante saber a "localização" da Faculdade;

3- Não é mais importante as suas políticas;

4- Não acham que este governo está a dar as "últimas";

5- Cavaco e Silva não está calado de mais;

6- Claro é a Presidência da UE!

Mario disse...

acho que mais importante que saber onde foram formados é saber de onde são, de onde são os seus pais e avós.
Eu sou nortenho, posso ter feito na universidade de Lisboa, mas se estivesse no governo defenderia com unhas e dentes o meu norte.

mais importante que onde fez o curso é a sua origem e a dos seus pais, e isso muitas vezes não corresponde ao lugar onde se faz o curso como todos sabemos.

Mario disse...

Quanto à triste constatação da realidade, eu não fico deprimido.
Fico deprimido sim, é pelo norte não ser independente.

Anónimo disse...

Tenha cuidado se com tanta unha e tanto dente se não aleija!

Leituras recomendadas