20070713

Não é bom para o Norte e a pretexto de alguma desorientação mais ou menos generalizada, que queiramos o céu só porque nos começamos a sentir no inferno. Quando digo "céu" quero dizer perfeccionismo e isso já todos sabemos que não existe. Por isso, não convém misturarmos as coisas a ponto de etiquetarmos depreciativamente as poucas figuras que nas suas actividades específicas se vão destacando da mediocridade reinante.

Serve isto para dizer que me revejo muito nas preocupações do José Silva e que melhor do que ninguém compreendo a sua desconfiança pelas posições e intenções de algumas figuras públicas do Norte e do Porto em particular. Sou insuspeito, porque já fui acusado (noutros espaços blogosféricos) algumas vezes de algum radicalismo em "relação a tudo e a todos". Esta conclusão parece-me um pouco injusta, mas entendo-a perfeitamente pelo facto de ter desde sempre revelado publicamente a descredibilização que a classe política me inspira. Mas, apesar disso (a fé é a última coisa a morrer) gostaria muito de mudar esta minha posição, mas sem contrapartidas não o farei. E as contrapartidas que exijo para o futuro, são resultados positivos da actividade política, quer no governo, quer na oposição, porque os do passado, já todos sabemos quais foram.

Por isso, acho excessivo acusarmos Pinto da Costa de ser o "aliado" do centralismo, quando se sabe que por muito "elegantes" que fossem as suas afirmações públicas, elas seriam sempre deturpadas pelos destinatários que, por acaso, estão maioritariamente concentrados na capital do nosso descontentamento. Além disso, ninguém pode negar (até aqueles que não simpatizam com FCPorto), ainda que por razões meramente desportivas que o grande mérito de PC foi e é, o de não se deixar vergar ao poder da capital e de o enfrentar sem medos, ao contrário do que têm feito os políticos eleitos por nós e de alguns empresários locais aparentemente bem sucedidos mas muito pouco cooperantes na resolução dos problemas da nossa região.

Por este andar, nunca chegaremos a encontrar gente com capacidade e qualidades bastantes para se juntar à nossa causa, porque não há lideres perfeitos.

4 comentários:

Jose Silva disse...

Rui,

Falta o título;

Pinto da Costa acaba por se incoscientemente e paradoxalmente aliado do Centralismo. Dúvida que as vitorias do FCP anestesiam o descontentamento ?

Anónimo disse...

as vitorias do FCP e selecçao Portuguesa claro que anestesiam o descontentamento.

quanto a um lider do norte, era preciso um com a atitude do jardim mas mais inteligente.
Um que nao tivesse medo como o Pinto da Costa e não se vergasse e exigisse o que o norte deve ter..

Pedro Menezes Simoes disse...

Na verdade, preferia um que deixasse as empresas funcionar sem clientelismos.

Luís Bonifácio disse...

Na realidade (e é um leixonense e Benfiquista que o afirma) Pinto da Costa é incontestavelmente o homem mais inteligente que o norte produziu nos últimos 25 anos. E isto não é um elogio ao homem, mas uma crítica a todos o que aparecem publicamente a "DEFENDER" o "norte", copiando-lhe a forma e nunca o conteúdo.
Sinceramente acham que foi com as "postas de pescada" que Pinto da Costa manda, sempre que fala ao lúmpen portista, que ele inverteu as relações de poder no mundo do Futebol?

Leituras recomendadas