20070718

Antes de formar um partido (regional) é preciso ler a constituição (também conhecida por panfleto socialista e centralista)


Constituição da República Portuguesa

Artigo51.º n.º 4) Não podem constituír-se partidos que, pela sua designação ou pelos seus objectivos programáticos, tenham índole ou âmbito regional.
Nota: A imagem acima reproduzida é o símbolo do Partido Democrático do Atlântico.




12 comentários:

António Alves disse...

o PDA é um excelente exemplo de como tornear a constituição. A "retórica" é uma coisa fácil :->

Paulo Vasconcelos disse...

ha que tornear a cosntituiçao e mudar a lei para que nao seja preciso tornea-la.
Esta lei é ridicula.
Parabéns aos membros deste blog que têm tentado fazer alguma coisa pelo norte.
Espero que avançem com este projecto têm todo o meu apoio.
VocÊs são uns verdadeiros nortenhos

Salem disse...

Pode-se fazer um partido de extrema direita como o PND? PODE-SE!!! e fazer um partido que têm como objectivo defender o Norte ou uma qualquer região de Portugal??NÃO..

Anónimo disse...

salem, os partidos de extrema direita tambem defendem coisas, não são apenas partidos de odio e de coisas estupidas como os media dizem.
Os partidos de extrema direita defendem a etnia, a identidade dos povos do país.

Se tu queres que os povos Portugueses (Galaicos, Lusitanos, Al-Gharbios) desaparecam e daqui a umas geraçoes so haja mistura como no Brasil ok.
Mas tens de aceitar que ha pessoas que querem defender a preservaçao da identidade dos povos nativos e isso não tem mal nenhum, não é nada errado, muito antes pelo contrário, muito pelo contrário mesmo.
Defender o desaparecimento dos povos através da imigração, miscigenação é que deveria ser considerado errado.


Xavier

sguna disse...

Eu acho que um possivél partido, tem que ser de âmbito nacional, pois o centralismo dos sucessivos governos de Lisboa, enterram o país todo, não só o norte. Como já foi dito aqui, o interior ainda sai mais prejudicado que o litoral norte, etc. Acho que devemos lutar por um país igual para todas as regiões. Se não é inconstitucional perder competências e responsabilidades para Bruxelas, também não o deve ser devolver competências e responsabilidades para as regiões.

Salem disse...

Caro Xavier

Até posso aceitar que exista gente que seja contra misturas de povos e afins, embora não compreenda, mas tem de admitir que sendo permitido partidos de extrema direita, também fazia sentido ser permitido haver partidos regionalistas..não concorda?

SUEVO disse...

O JÚLIO SILVA CUNHA não deve estar atento às caixas de comentários, senão já tinha lido esse paragrafo da constituição.

Eu já tinha alertado o António Alves.

"Pode-se fazer um partido de extrema direita como o PND?"

O PND não é de extrema-direita.

Por paradoxal que lhe possa parecer, SE um dia surgir o partido do norte, tal partido será de "extrema-direita".


SUEVO

Salem disse...

Mas normalmente os partidos regionalistas, costumam ser virados à esquerda. Veja-se o caso da Catalunha por exemplo..

SUEVO disse...

"Mas normalmente os partidos regionalistas, costumam ser virados à esquerda. Veja-se o caso da Catalunha por exemplo."

O maior partido regionalista da Catalunha, e o mais votado, é a CIU, que de esquerdista não tem absolutamente nada. A CIU é o partido que tem mais votos e mais deputados, no entanto os restantes partidos unem-se depois das eleições para não deixarem a CIU governar.

A Catalunha está completamente invadida por mouros.

O partido de extrema direita que tem mais força em Espanha é o Plataforma per Catalunya, em Vic por exemplo foram o segundo partido mais votado, tendo quatro vereadores.

SUEVO

Anónimo disse...

Salem claro que concordo que seja permitido um partido regionalista. Sou a favor da liberdade de expressão e quer um partido regionalista, quer um partido identitario ou de extrema direita não destroem nada, antes pelo contrário servem para preservar e defender povos ou regiões ou nações anexadas em paises multi-naçoes como é o caso de Portugal e Espanha.

"Mas normalmente os partidos regionalistas, costumam ser virados à esquerda. Veja-se o caso da Catalunha por exemplo.."

É verdade, mas na Bélgica por exemplo o partido regionalista da Flandres, é de extrema direita.
Estes partidos são chamados de regionalistas mas na verdade são nacionalistas.
Um partido regionalista do Norte também seria um partido nacionalista, já que o norte é também uma nação e Portugal tem várias nações dentro de si.
Considero partido regionalista no verdadeiro sentido caso fosse um partido de Tras os Montes ou um partido do Minho, etc..


"Por paradoxal que lhe possa parecer, SE um dia surgir o partido do norte, tal partido será de "extrema-direita"."

Enganas-te, desse lado não virá nada.
A extrema direita Portuguesa esta viciada na nacionalidade Portuguesa. A maioria dos nortenhos de extrema direita pensam que são lusitanos e mesmo os que sabem que são Galaicos defendem que o seu povo deve ficar mais mourizado pois para eles primeiro estao as terras e o país Portugal do Minho ao Al-Gharb.
Dessa gente não esperes nada, sao muito influenciados pelo movimento nacionalista actual do minho ao al-gharb.


"A Catalunha está completamente invadida por mouros."

A etnia Catala esta em grave risco de extinção.

Xavier

Pedro Menezes Simoes disse...

1- Os partidos de extrema direita não são permitidos.
2- O PNR não assume explicitamente o seu caracter fascista.
3- O PNR nunca conseguiu as assinaturas suficientes para formar um partido. Acabou por comprar um partido de esquerda falido - O PRD, e transformá-lo.
4- Não vejo porque um partido da região norte teria que ser de extrema direita. Isso só aconteceria se fosse um partido independentista.
5- A forma de dar a volta à questão é criar um partido das regiões todas, e não apenas da região norte. Deveria ser um partido de matriz ideológica social-democrata com alguns principios liberais, e o programa seria a implementação das autonomias regionais.
6- Tendo em conta o panorama eleitoral actual, a criação de um partido regional parece-me inoportuna. O caminho é criar uma sociedade civil reinvindicativa. A criação de um partido limitaria a acção dos intervenientes ao próprio partido. Para além de se tornar um alvo fácil de chacota da Mass Media Centralista.

Pedro Menezes Simoes disse...

Curiosamente, o símbolo do PDA não é mais que um símbolo maçónico.

Leituras recomendadas