20070725

AXIOMAS III

Caro Pedro M. Simões,

Deixe-me dar um toque de humor ao "Norteamos" e permita que conte uma história já velhinha parecida com um axioma.

Um homem vai na rua, cruza-se com outro que o saúda e diz:
-Bom dia senhor!
O homem desconfiado, começa a pensar: mas o que é que ele quererá dizer com senhor?!
Então, começa a fazer associações do tipo: Senhor? Ora deixa cá ver. Senhor? Humm! Senhor... dos Passos, paços do concelho, conselho de ministros, ministros da guerra, Guerra Junqueiro e vai por aí fora, até que chega a pápas, associa-as a bébé, bébé a leite, leite a vaca e vaca a côrno.
Deste rebuscado raciocínio, o homem concluiu que o outro - que só o quis cumprimentar - o tinha insultado.

Contei esta pequena história só para explicar o que valem os axiomas, ou seja: nada! Cada um constrói os axiomas que lhe dão mais jeito. O que conta são os factos. E os factos são o que escrevi no meu post anterior. Depois, àcerca das guerras Norte/Sul, seria importante saber quem as iniciou e quem lhes deu mais lastro, se Pinto da Costa se os seus adversários do Sul com muito mais apoios e poder mediático.

Quanto ao resto, P.C., tem toda a legitimidade para associar o F.C.Porto ao Norte, porque até prova em contrário, é nesta região que o Porto correctamente se situa, onde aliás reside a grande maioria dos seus simpatizantes. E se P.Costa., se sente (como diz) acossado, é porque andam há muito a fazer dele um objecto de caça. Além disso, a forma como se refere a Pinto da Costa, revela que também já o "condenou" há muito. Mas, há que ser paciente porque ainda restam os tribunais e a justiça que apesar de muito doente ainda vai funcionando...

Pela minha parte, dou por encerrado este capítulo pois não quero futebolizar demais este blog.

E, viva o Sporting!

3 comentários:

Jonas disse...

hehe boa resposta Rui ;)
realmente o Pedro é muito basico e argumenta muito mal.
Ainda me lembro dos seus argumentos com os "Galaicos" e com outros e sai-se sempre muito mal no meu entender..
noutras faz-se de parvo e burro para fingir que ganhou a argumentaçao ou que nao percebeu o que o outro disse..
enfim, não o credibiliza em nada mas ele é que sabe...

Pedro Menezes Simoes disse...

Rui, para evitar mal entendidos:

- O post que fiz não era em resposta ao seu. Era em resposta à noticia no início do post. Especificamente para o seu post eram apenas as notas 2 e 3.

- o objectivo do post era demonstrar o tipo de associação que se procura fazer aos nortenhos. Que são belicosos, invejosos do sul, propensos a rivalidades, e que as suas preocupações políticas não são mais do que a extensão da sua visão futebolística do país. E que o "regionalista" é a manifestação política do "portista".

- podem-me dizer que os axiomas têm 2 sentidos, e que para além do estereótipo do "nortenho futebolístico" haverá um "sulenho futebulístico". A realidade desmente esta ideia. Quando conheço um lisboeta não me ponho a imitar o luis filipe vieira. No entanto, ouvi muitas (fracas) imitações do Pinto da Costa, muitas piadas em que o Pinto da Costa tomava o poder na região, etc, etc. E eu nem sou portista, embora confesse que simpatizo...

- Por isso, os factos não são só os do seu post anterior. A estereotipização do regionalista e do nortenho é um facto. E é um facto que tem que ser denunciado e desmontado.

- Não sei onde começou a guerra norte-sul, nem sequer se ela existe realmente. A existir, é muito anterior ao Pinto da Costa, e é uma guerra "lisboa-estado central" vs. "provincia de lisboa".
À guerra que existe no futebol, convém mantê-la no futebol. E ao que é "guerra" fora do futebol, convém não reduzí-la a futebol. Não é isto o que os nossos adversãrios fazem: sistematicamente tentam reduzir qualquer reinvindicação anti-centralista a uma manifestação de clubismo e, como tal, algo a desconsiderar. E foi isso que eu quis demonstrar no meu post.


"Depois, àcerca das guerras Norte/Sul, seria importante saber quem as iniciou e quem lhes deu mais lastro, se Pinto da Costa se os seus adversários do Sul com muito mais apoios e poder mediático. Quanto ao resto, P.C., tem toda a legitimidade para associar o F.C.Porto ao Norte, porque até prova em contrário, é nesta região que o Porto correctamente se situa, onde aliás reside a grande maioria dos seus simpatizantes."
Por mim o Pinto da Costa pode fazer o que entender para defender os interesses do seu clube. Se é associar o clube à região, tudo bem. O inverso é que não pode ser feito. O FCP é parte do Norte, mas o Norte não é parte do FCP. E esta é a ideia que os media procuram passar e contra a qual me insurjo.

"E se P.Costa., se sente (como diz) acossado, é porque andam há muito a fazer dele um objecto de caça. Além disso, a forma como se refere a Pinto da Costa, revela que também já o "condenou" há muito."
Calma aí, que eu concordo consigo. Todos conhecemos as escutas de Luis Filipe Vieira. Segundo o meu entendimento da lei, este deveria ter sido arguido. Embora provavelmente não exista material suficiente para acusação. Mas sem investigação, como vamos saber? De resto, acho-os a todos culpados, embora não veja como é que tal transpareceu nas minhas afirmações.

- Tendo em conta tudo isto, o objectivo do meu post parece-me claro, e dirige-se a todos os nortenhos:
1) Que estejamos conscientes do estereótipo que para nós criaram, e que o denunciemos/ desmontemos sempre que possível.
2) Que tenhamos duplo (triplo) cuidado quando falamos de futebol, pois os nossos adversários utilizarão isso sempre que possível para nos desacreditar.
3) Que saibamos colar este estereótipo aos nossos adversários quando relevante. Por exemplo: "o jornalista que escreveu a peça a que me referi só pode sofrer de clubite aguda. Não lembra ao diabo falar de guerra norte sul a propósito de futebol". É desagradável, mas a melhor forma de acabar com o estereótipo do "norte" é criar um estereótipo mais forte para os "sulenhos" na comunicação social lisboeta...

Rui Valente disse...

Amigo Pedro Menezes,
Posso tratá-lo assim?
O Pedro vai-me desculpar, mas acho que se preocupa demais com estereótipos e axiomas e com o que os seus amigos lisboetas pensam.
Para atalhar, esteja seguro do seguinte: se a Regionalização algum dia vencer, nunca será com o apoio de Lisboa. Aposto consigo. Já!Por isso, não devemos defender a nossa causa tentando seduzir o(s) nosso(s) adversário(s).
Os "amores" submissos - reza a história - nunca foram amores felizes.

Abraço... e concentre-se no que está mais perto de si

Leituras recomendadas