20070718

Irei acertar ?

10 comentários:

quintino disse...

Eu também li qualquer coisa do género no "Público".
O problema é que, saltando para o "JN", vemos que há quem garanta que alguns cavaquistas estão de pedra e cal com o Marques Mendes.
Devo confessar que não me identifico minimamente com o PSD, mas admito que só um PSD forte é salutar para a democracia em Portugal.
O problema é que o PSD e o PS andam, por estes dias, infestados dos tais "rolhas" que sobrevivem, sobrevivem...
Quanto ao Senhor Rui Rio, por pudor nem me pronuncio.

Espectadora Atenta disse...

Senhor José Silva

Peço desculpa pela intromissão, mas poderia explicar ou clarificar o que tem contra Rui Rio? Porque me parece que o senhor alimenta alguns "Ódios de Estimação" em relação a certos personagens e isso deve ter algum motivo, ou não?
Eu, pessoalmente, não concordo consigo e acho Rui Rio um homem sério... Talvez por isso ele seja o que mais agrada a Cavaco Silva e no entanto não se identifica com ele, já reparou neste pormenor?

António Alves disse...

Pois não me parece. Rui Rio é muito mais inteligente do que muitos julgam. Quem for agora para a liderança do PSD é mais um para queimar. Para isso serve o Marques Mendes muito bem. A hora PSD ainda vem longe. Para já o Sócrates ainda não tem o lugar ameaçado.

E depois Rio também sabe que o sistema macrocéfalo não admite candidatos da "província". Mesmo Sá Carneiro era um lisboetizado. Caso não o fosse jamais seria admitido pela plutocracia centralista. Rio sabe que o sistema ainda não está podre o suficiente para alguém que vai do Porto ter alguma hipótese. As oligarquias ainda são poderosas. Lá chegará o tempo...

Jose Silva disse...

Cara EA,

Rui Rio trai o Norte para ir para Lisboa. Ele nunca esteve interessado no desenvolvimento do Porto ou do Norte e só o faz quando isso serve os seus interesses de ascenção em Lisboa (exemplo a guerra contra do FCP/PC, mas amizade com o Boavista e Valentim) ou quando é pressionado para tal (defesa do Metro dentro da JMP).
Note que fui simpatizante de Rui Rio e informei um assessor de Fernado Gomes que Rui Rio iria ganhar em 2001.
A suposta honestidade de Rui Rio no mundo do imobiliário tem sido posta em causa pelo seu ex-amigo Paulo Morais e pelos seus ex-amigos do Blasfemias (exemplo negócio da Quinta da China) e no debate que tem estado a decorrer na Baixa do Porto sobre a Via Nun'Alvares. É caso para brincar e dizer (com respeito, obviamente) Espectadora (pouco) Antenta !

Jose Silva disse...

António,

A origem territorial não interessa nada para o sistema lisboeta. O que interessa são os compromissos ou a vassalagem. Repare: Socrates é natural do Porto e registado em TMAD. Mendes é de Fafe. Rio será aceite em Lisboa, precisamente porque já deu provas que cede a Lisboa e não ao Norte. Menezes, exactamente o contrário. Aguiar Branco, também do Porto, também é de confiança para Lisboa, tendo sido já um dos portugueses na reunião de Bildberg. Santana, lisboeta, não presta vassalagem e olhe o que lhe fizeram. Compreende ?

SUEVO disse...

Rui Rio é mais útil a Lisboa estando no Porto.

Não é à toa que os Lisboetas gostam do Rui Rio.
Enquanto Rui Rio estiver no Porto a total vassalagem a Lisboa estará mais do que garantida.

Nota: Não estou com isto a dizer que prefiro o PS Porto, considero que a lista que o PS apresentou foi um INSULTO ao nosso povo.
Até preferia o MRPP ao PS Porto.

António Alves disse...

Por muitos defeitos que Rio tenha; por muito que ele não sirva o Porto; por ser um autarca sem dimensão nem ambição para uma cidade como o Porto; está muito longe de agradar ao "sistema" lisboeta: assusta a intelectualidade subsidiodependente; assusta o funcionalismo público; assusta o sindicalismo com milhares de militantes e dirigentes infiltrados em toda a estrutura do estado. O homem em Lx não dura um ano. E ele sabe-o. A guerra FCP/PPAntas resulta para a mole de suburbanos benfiquistas, mas não engana os manhosos peixes de águas profundas.

Jose Silva disse...

António,

Você não percebeu.

Estes «a intelectualidade subsidiodependente; assusta o funcionalismo público; assusta o sindicalismo com milhares de militantes e dirigentes infiltrados em toda a estrutura do estado» Não mandam.

Rio agrada ao sistema que manda (oligarquia) com o bonus para a populaça de «ter posto o PC na linha».

António Alves disse...

mandam e votam, os quase 300 mil funcionários e respectivas famílias. e há mais...

Jose Silva disse...

mandam e votam na direcção ques as TVs comandadas por Antonio Cunha Vaz direccionarem, tal como aconteceu em 95 com guterres e 2005 com Sócrates...

Leituras recomendadas