20070726

Metro Braga- Guimarães

Amanhã será notícia no Jornal de Notícias (via Para quando a nossa revolução?):

«Afinal, as cidades de Braga e Guimarães poderão vir a ser ligadas através de metro de superfície. A novidade foi, hoje, apresentada pelo presidente de câmara de Braga no final da última reunião do executivo camarário antes das férias. Segundo Mesquita Machado, o estudo do metro de superfície está a ser equacionado no âmbito do projecto do Comboio de Alta Velocidade (TAV) pela Comissão de Coordenação da Região Norte (CCRN). “O metro de superfície é para ser incluído no Plano de Desenvolvimento Regional e pretende potencializar a rede rápida de comboio canalizando para o TAV, dois eixos citadinos importantes”.
O JN conseguiu apurar que este estudo ainda está numa fase embrionária e em cima da mesa estão todas as hipóteses. No entanto, a que está a ganhar mais força é a reabilitação da ligação ferroviária entre Braga e Guimarães, adaptando-o numa rede de metro superfície e que não terá muitas paragens. A ideia base será sempre “ter esta rede a andar à volta do TGV”, mas alargando a outros horários até “para ser mais facilmente rentabilizada”.
Para já, não há prazos nem financiamentos associados, mas a equipa que está a estudar esta possibilidade, espera que as primeiras carruagens estejam a circular na mesma altura do comboio rápido. Sem resposta fica, para já, a possibilidade de alargamento do metro às cidades de Famalicão e Barcelos.
Sem dar mais pormenores sobre o estudo, Mesquita Machado aproveitou para desenvolver mais o projecto do TAV. Segundo o autarca, haverá duas fases distintas: uma primeira que irá ligar a estação de Campanhã no Porto à actual estação de Braga, saindo daqui para a nova estação a construir perto da cidade e desta para Vigo; numa segunda fase a ligação será entre o Aeroporto Sá Carneiro e a nova estação e desta para Vigo. A ligação entre o Aeroporto e a cidade Invicta será feita pelo metro já existente.
»

Desta notícia emergem três tópicos que gostaria de realçar:

1. Os políticos do Minho estão finalmente sensibilizados para a importâncias da construção de uma ligação ferroviária entre Braga e Guimarães. É o primeiro caso em que, com suficiente evidência, a discussão na blogosfera precedeu a agenda dos políticos do Minho;
2. A notícia deixa entender que, ao contrário do que vinha sendo referido, a estação do Aeroporto Sá Carneiro será a principal estação do Porto (deixando de parar em Campanhã);
3. Está decidido que a alta velocidade pára em Braga, afastando definitivamente a ideia de que Braga poderia ficar à margem do TGV;

13 comentários:

Jose Silva disse...

Mais ou menos, Pedro,

A CM Guimaraes e a UMinho já andam com esta ideia há mais de 2 anos...

Na minha proposta, Braga nunca esteve fora do CVE! Aliás veremos se a paragem do CVE será dentro da cidade de Braga, do concelho ou se nem isso... Não se esqueça que Mesquita a troco de uns trocos, trocam de prioridades... A administração central...

Jose Silva disse...

«já andam a estudar»

JOSE ALBERTO BRITO RIBEIRO disse...

Dêm-me só uma pequena informação.

" ganhar mais força é a reabilitação da ligação ferroviária entre Braga e Guimarães"

Existe alguma linha ferroviária para reabilitar entre Braga e Guimarães??

Salem disse...

jose ribeiro,

tambem ficquei confuso, mas julgo que nunca existiu nenhuma ligação, apenas projectos.
De qualquer forma, isto a realizar-se è uma optima noticia, mas um projecto bem dificil de executar..

Pedro Morgado disse...

1. A questão da reabilitação da linha entre Braga e Guimarães também me deixou confuso... Penso que é um lapso.

2. Quando digo que a blogosfera antecipou a agenda política quero dizer que o assunto esteve primeio na agenda blogosférica do que no horizonte da esmagadora maioria dos políticos. A blogosfera percebeu primeiro a importância da ligação, se é que me faço compreender.

JOSE ALBERTO BRITO RIBEIRO disse...

Esta soução pareceme razoàvel, no entanto não gosto de ver Mesquita Machado a falar do comboio de alta velocidade.

A CCDRN deve fazer os estudos necessários e depois tomar as melhores decisões, a mim assusta-me ver os políticos acercarem-se destes projectos.

São decisões polítics que levam os projectos para a frente, mas aí acaba a política, tudo o resto devia ser puramente técnico.

Há alguma maneira de aceder aos estudos que a CCDRN encomenda ou faz para tomar estas decisões?

O trafego do " TGV " para o aeroporto Sa Carneiro Justifica que esta seja a estação principal em desfavor de Campanhã? Não iremos cair numa situção em que 20% saem no Aeroporto e os 80% apanham o metro para ir para a cidade? Bem eu tenho a certeza que não, as decisões foram bem fundamentadas . E para calar pessoas que põem estas decisões em causa( como eu) nada melhor que lhes mostrar os estudos. CCDRN eu estou á espera.

Para que a política não interfira de forma errada nestes processos existe entre outros o "Norteamos", muito obrigado.

Jose Silva disse...

Está-se mesmo a ver o que vai acontecer ao traçado: Será em função dos imóveis a valorizar e não das necessidades dos passageiros, tal como aconteceu no metro do Porto...

Snowball disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro Menezes Simoes disse...

Não faz sentido a estação do aeroporto ser a principal.

O TGV serve mais para substituir os voos domésticos do que como meio de transporte para aeroportos.

Anónimo disse...

Esclareço: a reabilitação de linha férrea é uma informação da própria CCRN. Não me admira nada que não seja muito bem uma linha férrea e possa ser outra linha qualquer. Quando falei com os senhores pareceu-me tudo muito confuso...

Pedro Antunes

Anónimo disse...

qual é o fluxo entre Braga e Guimarães que justique este alarido de metros, TGV's e afins? Está tudo doido?

Pedro Menezes Simoes disse...

Caro anónimo, a sua questão (sobre o fluxo entre braga e guimarães) não faz qualquer sentido da forma como está colocada.

Que eu saiba, nem TGV nem metro servem para ligar localidades a 15 kms uma da outra. Para isso é o suburbano/interregional.

Acaso em Lisboa o metro serve para ligar lisboa a odivelas (não será para ligar tudo o que está no meio, particularmente dentro da cidade). E o TGV, é para ligar Lisboa a Vila Franca de Xira?

Não me parece dificil conceber que a 3ª área metropolitana do país, com uma população razoavelmente dispersa (vários grandes núcleos populacionais) necessite de metro.

macnet disse...

viva. por acaso hoje comentei com um colega com o qual vinha do pólo de Azurém para Braga sobre a necessidade de haver um metro que ligue Braga e Guimarães.

o preço da portagem na auto-estrada é demasiado elevado para o número de kms e nem toda a gente tem carro como eu e centenas de estudantes de Braga no pólo de Azurém.

É certo que a AAUM presta serviço de transporte mas o mesmo é escasso em termos de horários para o número de estudantes e diferentes horários que cada um tem e a alternativa são os transportes privados cujo preço da viagem entre Braga e Guimarães não compensa o tempo de viagem (2,60€ e 55 minutos de viagem).

O metro seria uma alternativa muito vantajosa pois sendo um meio de transporte colectivo transportaria muitas pessoas a um preço razoável e também retirava de certeza muitos carros da estrada que liga Braga a Guimarães e que devido ao forte tráfego que tem vai-se degradando. Sem falar nas emissões de carbono que evitaria.

Estudante de Eng. Comunicações da UMINHO

Leituras recomendadas