20070707

AEROPORTO SÁ CARNEIRO VAI TER LIGAÇÃO AO TGV

A secretária de Estado dos Transportes garantiu, ontem, que a futura linha ferroviária de Alta Velocidade (AV) terá ligação ao aeroporto Sá Carneiro, no Porto. Num debate na Trienal de Arquitectura de Lisboa, Ana Paula Vitorino explicou que o traçado entre a cidade nortenha e Vigo usará parte da linha do Minho, já existente, e que esta "terá de ser ligada" àquela infra-estrutura aeroportuária.A conexão do Sá Carneiro à rede de AV é uma pretensão da Área Metropolitana do Porto, que na última reunião, na semana passada, deixou claro que estabelecer uma nova rede ferroviária sem uma estação no aeroporto não faria sentido. O anúncio da secretária de Estado vai no sentido da reivindicação dos autarcas da região, muito embora Ana Paula Vitorino tenha frisado que o principal terminal da cidade ficará localizado em Campanhã, uma zona que será alvo de uma ampla intervenção.Fica assim por saber em que moldes concretos será feita a ligação ao aeroporto. Ana Paula Vitorino adiantou que "está a ser estudado o que pode ser utilizado da linha do Minho para AV", mas é certo que na ligação Porto-Vigo, que deverá estar operacional em 2013, será aproveitado, no troço Porto-Braga, grande parte do traçado da linha convencional do Minho, e que para tal serão feitas obras de modernização da rede actual. Entre Braga e Espanha, o traçado será construído de raiz.A secretária de Estado aproveitou a ocasião para refutar algumas das críticas que têm vindo a ser feitas ao projecto de AV entre Porto e Lisboa, muitas vezes apontado como desnecessário, face à existência da linha convencional do Norte e aos fracos ganhos de tempo de viagem que irá trazer. Ana Paula Vitorino sublinhou que mais de 80% da ligação ferroviária convencional está a ser utilizada no limite, ou até acima dele, e que a circulação está "no limiar da segurança".Numa analogia com os transportes rodoviários, disse mesmo que a linha do Norte tem os mesmos constrangimentos que a Estrada Nacional 1, antes da construção da auto-estrada entre Porto e Lisboa há tráfego local, regional, nacional e internacional e não se pode diminuir tempos de viagem nem aumentar a frequência de comboios. E, já que a duplicação de linhas é necessária, fazer um projecto para Alta Velocidade tem sensivelmente os mesmos custos que uma rede convencional, nomeadamente a nível de expropriações, cujo peso na factura final é determinante.A secretária de Estado reafirmou que, caso o novo aeroporto de Lisboa se localize em Alcochete e não na Ota, não será construída uma estação ferroviária nesta última localidade, e que a ida da infra-estrutura para a margem Sul do Tejo não implicaria desvios no traçado, mas levaria à construção de um ramal de acesso. Uma mexida que não agradaria totalmente a Ana Paula Vitorino "O objectivo da Alta Velocidade é ligar cidades, e não aeroportos", disse.

3 comentários:

SG disse...

bem, desde que a ligação aeroporto-campanhã não seja na lesma do metro....

Salem disse...

Ela não disse nada de novo..O projecto inicial diz nos que a linha vai passar de facto no ASC, mas é so na segunda fase, porque na primeira fase a alta velocidade vai utilizar a linha, campanhã - braga. E nesse debate, a secretaria de estado não disse em que fase é que ia passar a linha no aeroporto...

fernanda tavares disse...

mais um tema em que rui moreira tem sabido afirmar os interesses do Norte. muito, muito bem a sua intervenção nas jornadas do PS , a provar que não tem problemas em participar em reuniões de qualquer partido desde que seja para defender os nossos interesses. Estive lá, o homem não se calou, teimou, encostou a secretária de estado às cordas, e calou o renato sampaio. nunca votarei nele para nada, porque sou socialista e não sou comerciante mas admiro a sua coragem e empenho.

Leituras recomendadas