20070711

Post do Monárquico

Sem Norte. Um post do "Monárquico". Para ler e reflectir.

Citações:
"Hoje o nortenho é uma criança pobre e mimada."
"É a caricatura grotesca daquilo que sempre foi ."
"Pos-se de joelhos, roto e esfomeado, a pedir esmola aos invasores."
"Hoje o Norte está doente e o culpado é um cancro chamado empresário e com muitos metástases denominados políticos. O nortenho é um sugador de fundos comunitários sem estratégia para o futuro. A sua visão mesquinha…"
"Preferem o gozo pessoal proveniente da chefia ditatorial"
"...por qualquer moral distorcida, conseguem viver com a própria consciência apesar de tratarem os empregados como escravos."
"A verdade é que transformam negócios profundamente lucrativos em actividades sofríveis" (deve ter sido o Estado a criá-las)
"Mas os principais aliados são mesmo os políticos nortenhos. Não servem o Norte, mas servem-se dele até ao tutano para conseguir honras e iguarias do poder central."
"…uma mudança séria faria estes necrófilos caírem mortos ao lado do cadáver do Norte."

Nota: não sou monárquico.

7 comentários:

Jose Silva disse...

Pedro,

Este post do Monarquico é uma redação de um menino mimado e rico de uma escola secundária de Oeiras !!! Nem mesmo alguma verdade que refere relativamente à ANJE ou AEP salva a coisa.
Mas para um blogue que tem tantos posts como nós temos por dia, não se pode esperar mais. A adolescência é assim.

Pedro Menezes Simoes disse...

Acho que o Monarquico entrou para o record guiness de generalizações num texto.

Anónimo disse...

Olá amigos,

A adolescência já lá foi há uns anos (largos). E acreditem que não sou nem rico, nem mimado.
Já agora, sou economista.

Abraço
Monárquico

Anónimo disse...

Já agora, esqueci-me de dar os parabéns pelo excelente blogue de que V. Excias são autores. Como homem do Norte interessado nestas questões, irei segui-lo com atenção.

p.s. O meu blog tem 243 posts

Anónimo disse...

já me começa a "chatear" esta conversa dos nortenhos. Afinal quando há feriado com ponte, Lisboa fica deserta. Vão todos para a "terrinha" que afinal é a mesma destes "nortenhos"...

migas (miguel araújo) disse...

Anónimo das 23:09
"quando há feriado com ponte, Lisboa fica deserta. Vão todos para a "terrinha" que afinal é a mesma destes "nortenhos"... "
Nada mais errado!
Quando há um feriado com ponte em Lisboa, normalmente o resto do país continua a trabalhar. E se há gente a vir ao norte é porque precisa de matar saudades e de ganhar novo folego para aguentar a triste vida na capital...
Mas a maioria, mesmo assim prefere ir deixar uns euros na provincia inglesa de portugal: o AllGarve.

Pedro Menezes Simoes disse...

Caro anónimo,

Concerteza saberá que qualquer cidade fica deserta durante um feriado, a não ser que seja dia de festa na localidade. A sua "terrinha" é como todas as outras. Mas é preciso sair dela para descobrir isso.

P.S. Ninguém falou em Lisboa. Isto já é mania da perseguição...

Leituras recomendadas