20070706

PORTAGENS NAS SCUTS DO NORTE?

A intenção foi anunciada esta sexta-feira pelo ministro das Obras Públicas, que falava na Assembleia da República, num debate de urgência requerido pelo PSD sobre as SCUT. Mário Lino informou os deputados que o Governo “está a trabalhar” para introduzir ainda este ano portagens nas SCUT Norte/Litoral, Costa de Prata e Grande Porto.O ministro acrescentou que as negociações com as concessionárias das SCUT já tiveram início, estando agora em estudo a alteração dos contratos e a instalação de um sistema de portagens.


Que se retirem as devidas conclusões...

9 comentários:

Anónimo disse...

so para informar que as pessoas que vivem em Lisboa têm de pagar a CREL!!!

e têm de pagar todos os dias para passarem as duas pontes sobre o tejo: 25 de Abril e Vasco da Gama.

para não falar da auto.estarda de casacais que tb é paga!!

Acho muito bem que metam o mesmo estilo de pagamento em todo o país! Ou andam os de Lisboa a pagar para todo o país?

Espectadora Atenta disse...

Caro anónimo

Com todo o respeito pela sua opinião, a qual agradeço, aproveito a oportunidade para informá-lo que o pais neste momento ainda está a pagar um enorme "bolo" de investimentos realizados em Lisboa e Vale do Tejo...Aliás, se não tivermos cuidado ainda vamos acabar por pagar todos a OTA...Como vê está enganado...ou melhor, equivocado...
Atenciosamente,

Salem disse...

Caro anónimo:
não se esqueça que em relação à A5 existe uma alternativa viável, a marginal..em relação as pontes, concordo plenamente, de qualquer forma não compare os niveis de desenvolvimento dos concelhos onde passa a A5 com os da A28 e A41/A42..

Virando-me agora ao assunto central do post, tenho a dizer que é um assunto delicado.

Em relação a costa de prata, acho muito bem, aliás, penso que essa auto-estrada mesmo paralela à A1 é quase uma ofensa ao dsitrito de Bragança.

Não considero a scut do grande porto muito vital, nomeadamente o futuro troço que vai servir de CREP, agora o troço entre Lousada e Matosinhos é muito importante.

Norte Litoral, liga o Porto a Caminha, e só entre Viana e Caminha é que a alternativa existe, uma vez que entre o Porto e Viana existem centenas de curvas e há duas pontes que estão interditas ao transito de pesados, Fão (Esposende) e Viana..E claro está que o Alto Minho ainda não atingiu os níveis de desnvolvimento da media nacional. Mas também, a A3 cruza o Alto-Minho e nunca ninguem falou acerca das suas portangens. (Ok, é outra concessionária, mas nós povo não temos nada com isso).

Por fim, já ouvi muita gente dizer em Tras os Montes: com portagem ou sem portagem tragam-nos a A4 cá cima..

Considero, este assunto, muito delicado, e não tão linear como se pensa..

Pedro Menezes Simoes disse...

Parece-me aqui que o verdadeiro problema foi fazer a reconversão das estradas nacionais em scuts, e agora não há alternativas. Veja-se o caso de espinho até ao Porto: havia uma estrada nacional, agora vai haver uma autoestrada paga. Alternativa: estrada marginal (junto à praia) com passagens de nível.

A mesma coisa de Viana ao Porto. A alternativa à SCUT (40 minutos), a Estrada nacional demora 1h30m.

Além disso, não se deveria pagar desde caminha até Vila do Conde.

Só se deveria pagar dentro da Area Metropolitana do Porto.

JOSE ALBERTO BRITO RIBEIRO disse...

Enquanto esse espectador anónimo se queixa de pagar portagens na autoestrada, os nortenhos queixam-se de ter de lhe pagar o salário, a ele a à maioria dos funcionários públios de vivem em Lisboa, que nem se dão ao trabalho de respeitar o Norte!!

portodocrime disse...

meus amigos,
acho que a partir de agora,com tudo o que se está a passar,
portagens?
nicles
niente
deixa lá isso ó lino
querem mamar mais?
tenho dito.

Jose Silva disse...

É de facto um assunto delicado.

A PPP são uma verdadeira caixa de Pandora ! Pela calada os seus promotores, dos quais destaco as portuenses SCosta e Mota-Engil, transformaram Portugal no pais da Europa com mais Km de auto-estrada por km2 de território. Quem paga somos todos nós. Tudo isto num cenário Peak Oil onde o km/tonelada do transporte rodoviário é 2,5 vezes mais caro do que o ferroviário...

Salem disse...

Quero ver se as portagens vão ser também aplicadas na via do infante...

ANTI-PORTAGENS.MAIA.IC24.A28 disse...

Caros Amigos

Nós Municipes da Maia estamos contra as Portagens sem sombra de dúvidas, pois andamos a pagar até 1995 o IC.24 hoje A.42 um Imposto que a Autarquia cobrava através da Contribuição Autárquica…e mais não dizemos!

Mas o que nos trás aqui e na impossibilidade de conseguir enviar um e-mail à Comissão de Utentes, é no sentido de eventualmente conhecer alguém ligado a este Movimento, informá-los de que se deveria envolver não só os Munícipes de cada Concelho, mas também as Entidades de Socorro e Salvamento, bem como as Empresas de Ambulâncias privadas.

SERÁ QUE ALGUÉM JÁ SE LEMBROU DE OS CONVOCAR TAMBÉM ????

Isto porque, estas Instituições irão também ser afectadas, pois só os veículos de Socorro estão Isentos de Pagamento (desde que circulem com Marcha de Urgência), mas as viaturas de Transportes de Doentes irão pagar como os outros, o que irá acarretar despesas extras para estas Instituições já de si debilitadas financeiramente...e os Doentes...

Assim, agradecemos que façam chegar esta missiva a quem de direito e que os convoquem para esta Marcha.

Vejam o exemplo do fecho dos Centros de Saúde em que se viu nas Televisões a participação dos Bombeiros, CVP e empresas de Ambulâncias privadas.

A mobilização deve ser geral, ok??????????

Cumprimentos e dia 24 (Sábado) lá estaremos na Marcha Contra as Portagens, ver o Link:

http://www.naoasportagensnasscuts.com/index.php

com os locais de Saída e Horários.

Leituras recomendadas