20070606

Um Lisboeta que Norteia: Um artigo fantástico

«Será que o Estado Português, via TAP, vai pagar por uma empresa falida, a PGA, 140 milhões de euros ao Grupo BES (que o mesmo banco por sua vez empresta à TAP...), para depois o dito grupo entrar no consórcio do NAL, o qual receberá a ANA (uma empresa rentável) de presente? Será possível?! Isto nem em Luanda!! Mas parece que sim. Tudo somado, é isto que o lóbi que inventou o Socratintas realmente quer.»

«O braço-de-ferro entre Cavaco Silva e lóbistas do compósito socratintas pode redundar em demissão do governo e eleições gerais antecipadas. Desiludam-se, porém, os que acreditam numa repetição da maioria absoluta PS».

«A Ryanair já conquistou 30% do mercado do aeroporto Sá Carneiro! Voou em Maio último com 147,8 passageiros/avião, enquanto a TAP só levou 96,5 pax e a tecnicamente falida Portugália Airlines, 39,4. A nacionalização da PGA pela TAP revela como alguns barões financeiros deste país saltaram para a garupa do governo socratintas. Que diz o prof. Saldanha Sanches sobre esta negociata? Comparado com isto e com a Ota, a corrupção municipal é uma brincadeira!»

«O aeroporto Sá Carneiro continua perigosamente sem ILS (Instrument Landind System), nem taxiway decente, o que diminui drasticamente a sua operacionalidade em épocas de nevoeiro cerrado e aumenta o intervalo entre cada aterragem ou descolagem para uns inacreditáveis 10 minutos (restringindo estupidamente o número de "slots" disponíveis...) E tudo isto porque até agora cuidaram apenas da aerogare, mas não da eficiência, produtividade e segurança da pista! Quem é a responsável quem é? É uma velha amiga da onça e chama-se ANA.»

«O aeroporto Sá Carneiro pode e deve atrair para a sua área de influência toda a região Norte (Aveiro-Coimbra-Vila Real-Bragança-Valença) e Galiza Sul ao longo dos próximos 4 a 5 anos (o intervalo útil de decisão é apenas este...) Mas para isto, precisa de libertar-se dos jogos da ANA e dos irresponsáveis que se passeiam entre o Terreiro do Paço e a Ota

3 comentários:

Pedro Menezes Simoes disse...

"O buzinão na Ponte 25 de Abril contra a falta de chá do beduíno Mário é um sinal interessante sobre a iminente emergência da cidadania na sociedade portuguesa."

Talvez a resposta a este problema resida aqui - um mega buzinão nacional...

Anónimo disse...

Muito mais do que um buzinão,o que deviamos era fazer coisas que põem em causa a sobrevivência deste polvo corrupto que nos domina. Coisas como uma greve ao pagamento de impostos (podia-se começar por exemplo com o imposto automovel). Mas não há dúvida que está na hora da sociedade se levantar e começar a defender-se porque de outra forma vamos apenas assistir sentados á nossa própria desgraça ( não esquecer que a Segurança Social tem um prazo de vida que não deve chegar a 10 anos). E isto doi sobretudo vendo todo o potencial que este país tem

Pedro Menezes Simoes disse...

"Coisas como uma greve ao pagamento de impostos (podia-se começar por exemplo com o imposto automovel)."

Isso simplesmente não é possível. O pagamento de impostos é uma obrigação legal, e o seu incumprimento tem consequências sérias. Depois, em quase todos os impostos não existe a opção de não os pagar. Para comprar o carro, tenho mesmo de pagar o IA.
Para além de ser uma injustiça em relação aos que pagam impostos (e aos que legitimamente beneficiam deles - trabalhadores da função pública, pensionistas, utilizadores do SNS, etc...).

Acho que o caminho mesmo é o da cidadania - maior participação nas decisões nacionais (que tem que ser exigida), manifestações, reinvindicações, resistência passiva, etc...

Leituras recomendadas