20070614

«Cluster» Automóvel, ALE Trofa e Elites na Ota

Caro Ventanias,

Penso que o que se passa na reacção à OTA não é uma oposição das Elites. Vasco Graça Moura, Americo Amorim, António Marques (Aiminho) ou Luis Portela (Bial), por exemplo, continuam a ter as mesmas posições que tinha há um ano relativamente à OTA. Não mudaram. A oposição não nasceu deles.

Alternativamente, julgo que tera sido o surgimento do 6º poder: a Blogosfera. Tradicionalmente a comunicação social era controlada pela distribuição de benefícios do Estado Central aos proprietários dos grupos de comunicação social (licenças, publicidade, etc). Com o incremento da «quota de mercado» da Blogosfera à custa da leitura de jornais, o cenário mudou. E ainda vai mudar mais quando começarmos a montar canais de TV no Youtube tal como criamos blogues no Blogger. Aliás, a «primavera Regionalista» como chamou recentemente Ricardo Rio do PSD Braga, e recentemente aproveitada para aumento de audiências pelo JN e PortoCanal deve-se, na minha opinião ao facto de os residentes a Norte terem encontrado na Blogosfera uma forma de libertar insatisfações há muito reprimidas. A «liberdade» alcançada, encontrou uma realidade fortemente receptíva à contestação da «reinação» lisboeta.

Caro CCz,

O seu artigo é uma grande coincidência. Eu trabalho precisamente numa PME familiar situada na Trofa. Mas as coincidências não ficam por aqui. Recorda-se das impressões que trocamos sobre corrupção autarquica ? Pois é. Cá na Trofa existem bastantes suspeitas sobre a actividade que os promotores desse parque realizam com a respectiva câmara... Mas este assunto, assim como a necessidade de reengenharia de processos da administração pública local, por si abordada ao de leve, haverão de ser debatidos novamente no blogue. Entretanto não esquecer que muito provavelmente a corrupção na administração central ultrapassa de longe o somatório da corrupção local. Não devemos de qualquer modo desculpabilizar nem uma nem outra.

Ainda relativamente ao conceito de parques industriais «partilhados», penso que é de facto um bom caminho. Infelizmente o timming de mudança de instalações ocorre na vida de uma empresa industrial a cada 10 anos e há 10 anos este tipo de soluções não existiam... Preparação do Futuro é algo que nunca se deve atrasar, embora ocorra permanente no Norte. Espero que o Norteamos de alguma forma ajude a contraiar... Há muita competitividade a obter com soluções destas junto de empresa do Norte de Portugal. Caberá aos empresários e gestores possuirem a capacidade de upgrade para lá chegar, o que não é fácil. As PMEs como aquela onde eu trabalho tem problemas mais urgentes a tratar, nomeadamente a procura de novos mercados e migração na cadeia de valor.

Caro Pedro Menezes,

O facto de a Auto-Europa desejar concentrar fornecedores actualmente situados a Norte junto das suas instalações em Palmela não é grave. O grave é que a administração central sabendo o peso que a empresa alemã tem no nosso PIB e exportações, provavelmente vai tudo fazer para que o desejo se realize sem se preocupar com alternativas. Assim, novos projectos serão tendencialmente a sul, a Inapal perderá os seus postos de trabalho em Matosinhos, surgiram novas iniciativas da administração central para promover o «cluster» automóvel ao redor da capital, a Lear fechará em Valongo, a Delphi na Guarda e Socrates prometerá projectos turísticos para minimizar impacto, Luís Braga da Cruz ex-presidente da CCDRN, actualmente presidente do OMIP em Lisboa, continuará a sonhar com «cluster» automóvel no Norte de Portugal em conjunto com a Galiza. Já se vê ao longe o que vai acontecer a este centro, seu director da UMinho e a este sector a Norte. É uma questão de estar atento aos padrões.

3 comentários:

Suevo disse...

Claro que o poder dos midia é enorme, no entanto não podemos ser demasiado optimistas a respeito dos blogues e da “liberdade”.

A “liberdade” nos blogues é relativa, o José Silva pode perfeitamente vir a ser processado por causa daquilo que escreve. Alias, caminhamos para uma situação na qual só não é processado quem não manifesta opiniões, ou pelo menos quem não manifesta opiniões politicamente incorrectas.

Claro que existem muitas verdades a “norte” que são omitidas propositadamente, existem de facto muitas informações às quais o cidadão comum não consegue aceder.

“Quem quer mudar a sociedade tem que pegar nos detentores de poder, os outros seguirão os lideres”

Lideres no sentido político não existem a “norte”, não só não existem agora como me atrevo a dizer que não existiram nos últimos 1000 anos.

O próprio sistema político português, (no caso actual o poder criado no pós 25 de Abril) não permite de maneira alguma a existência de líderes a norte.
Quem é líder político vai para Lisboa, aqui só ficam os pequeninos e os que não conseguem ir para Lisboa ou que não conseguem ter sucesso por lá.

Jose Silva disse...

“Quem quer mudar a sociedade tem que pegar nos detentores de poder, os outros seguirão os lideres” Esta frase foi publicada erradamente neste post.

Suevo, tem razão quanto à liberdade de expressão na Blogosfera. Na Rússia e China, os blogs só com autorização do Estado.

«Quem é líder político vai para Lisboa, aqui só ficam os pequeninos e os que não conseguem ir para Lisboa ou que não conseguem ter sucesso por lá. » É verdade.

Pedro Menezes Simoes disse...

"julgo que tera sido o surgimento do 6º poder: a Blogosfera."
Há muito que tenho pensado nisto. De facto, cada vez mais a blogosfera consegue marcar agenda. É preciso aproveitar enquanto hà espaço para isso. Desta vez, não calarão o norte!!!


"A “liberdade” nos blogues é relativa, o José Silva pode perfeitamente vir a ser processado por causa daquilo que escreve."

Por isso é que devemos ser sempre responsáveis naquilo que escrevemos e nunca utilizar ataques pessoais (tenho sempre essa preocupação). A opinião é livre. Apenas a difamação e a calúnia não o são.

Leituras recomendadas