20070626

Favores Pessoais III

Subsídios atribuídos ao IKEA: Isenções fiscais. Segurança social. Aprovação de um centro comercial enorme (o dobro do Norteshopping). Construção das acessibilidades para esse centro comercial. Isto, para "criar" 100 a 200 empregos.

Quais empregos criados? As empresas concorrentes ao IKEA irão fechar. Têm custos superiores. Porque são menos eficientes? Não, porque pagam segurança social e impostos, que serão utilizados para subsidiar o IKEA.


Todos nós pagamos segurança social. Podíamos pagar menos, mas como o IKEA não precisa de pagar a Segurança Social dos seus trabalhadores, tal não é possível. Talvez até nos tenhamos que reformar mais tarde...

A Sonae, quando fez o NorteShopping, teve que criar todas as acessibilidades na envolvente da Rotunda AEP. Teve que ver aprovado o seu projecto tendo em conta o interesse público. Paga Impostos, que vão servir para fazer as acessibilidades para um Shopping concorrente, aprovada graças a "favores pessoais".

Por algum motivo sou contra toda a subsidiação directa do Estado às empresas.

Mais uma vez se prova que as situações mais "estranhas" não são nem da "província", nem das autarquias. Vêm por "favor pessoal" directamente do Estado Central. Ah, e investimento público destes no Norte (ou em qualquer outro lugar de Portugal): Não, obrigado!

1 comentário:

Calécia disse...

E pior vai quando os favores são feitos a empresas estrangeiras, criando todas as condições necessárias para as convencer a ficar por cá, para depois, daqui a uns anos, rumarem a outras paragens, quebrando unilateralmente o acordo, sem que o estado nada faça.

Enquanto isso, as empresas nortenhas passam pelas maiores dificuldades e apoios... zero!

Leituras recomendadas