20070924

Porquê

"Mário Lino garante que ainda não há decisões sobre concessão da futura travessia do Tejo

O ministro das Obras Públicas, Mário Lino, garantiu hoje que ainda não há decisões sobre a concessão da futura terceira travessia do Tejo, pelo que considerou "prematura" a discussão sobre o eventual pagamento de indemnizações à Lusoponte."

Em 2006 a situação era esta:

"Os principais concorrentes do comboio, automóvel e barco, perderam tráfego. A Lusoponte perdeu cerca de 1,1% do tráfego médio diário mensal na Ponte 25 de Abril. A queda na Vasco da Gama foi de 1%, de acordo com números da Estradas de Portugal. Desde 2002 que esta concessionária não perdia tráfego."

Eu não visito Lisboa há mais de um ano. Por isso pergunto: A ponte Vasco da Gama atingiu ou está perto de atingir os limites do tráfego? Qual é a necessidade?

Recordo-me do ano em que a Ponte foi construida, o investimento de obras públicas em Lisboa foi igual a todo o investimento no resto do país. Como já não bastasse isso, parece que o local onde a ponte foi construída não foi o exactamente o melhor. Eu tenho culpa disso? Porquê que têm todos os contribuintes que pagar as perdas da Lusoponte? Não sei quem é que assina estes contratos... sem dúvida os interesses do país estão a ser bem salvaguardados.

2 comentários:

Jose Silva disse...

Lino ataca de novo...Perdida a guerra da OTA, os interesses reclamam outras beneces...

Salem disse...

A nova ponte será para a Alta Velocidade, mas, penso que só será justificavel caso o aeroporto fique em Alcochete.. Mesmo com esta hipotese, não pode a Ponte 25 de Abril suportar o TGV para Madrid?

Aproveito também para dizer que este senhor, proferiu estas delcarações em Viana, onde veio dizer com toda a pompa e circunstancia que afinal a ponte de Viana não vai abrir no dia 31 de Outubro mas sim no dia 30. Sinceramente nem sei como é que este homem ainda tem o descaramento de vir a esta cidade, ainda por cima para fazer o anuncio que fez.

Leituras recomendadas