20071002

Nação a Norte ameaça Estado de Lisboa. Desmintam se quiserem.

Não sendo militante ou simpatizante partidário, confesso que estou surpreendido com a reacção que a vitória do frágil Menezes está a provocar. Leva-me a concluir que estamos perante um Estado de Lisboa em pânico com a incremento de poder da Nação, sobretudo, a Norte.

Só assim se compreende a reacção de todos os representantes do Estado de Lisboa, cavaquistas, JPP, o centralista disfarçado de adepto do FCP, o centralista MRS disfarçado de adepto do Braga, os centralistas de esquerda, Mário Soares e bloggers lisboetas (Gorjão, JCD, etc): Estão com profundo medo. São os mesmos e com igual dramatização usada na Regionalização de 1998.

Explicando e metaforizando: Imaginem os revoltosos junto da corte francesa em 1789 a pedir pão. No cenário do PSD actual, são os deserdados do status quo lisboeta que querem subir na vida via administração do Estado central e local. As Marias Antonietas dizem para comerem bolos. Traduzindo para linguagem centralista-pachequiana, «resignem-se à «fome», o PSD não pode reclamar por tachos». É assim que nascem as revoluções: Os distraídos detentores do «status quo», auto-confiantes com a capacidade de manipular o sistema, não vislumbram as alterações profundas na sociedade e são surpreendidos pela base embrutecida que procura resolver apenas o básico, o pão para a boca.

A alienação que foi voltado o Norte e os seus 4 milhões de habitantes durante as últimas décadas, permanentemente manipulado e provocado pelo «sucesso» lisboeta leva ao acumular de tensões que fazem reduzir o nível de autocontrolo ou de disciplina, atingindo um ponto de ruptura. Menezes ganhou sobretudo no Porto, Braga e Vila Real. Todos os ignorantes da história de Portugal ficaram surpreendidos. As teses a Norte acabam por vingar, quer em 1385, lutas liberais, Républica ou boicote à sovietização há 30 anos. O Norte, da esquerda à direita está com Menezes. Desmintam se quiserem.

PS: TAF entra no PSD por mão profundamente errada.

20 comentários:

Anónimo disse...

LOLOL..o melhor topico deste blog, pela palhaçada!!!

epa, pensa um bocado: Se o país se dividir e haver a tal nação a Norte, lisboa simplesmente liga-se a Madrid, Espanha, e acabava-se a covnersa. E aidna fica a ganhar, pq o Norte está transformado num atoleiro, e so atrasa Lisboa.

Mas não deixa de ser ironico: Lisboa foi conquistada por pessoas do Norte, a tal nação a Norte. E agora as pessoas que conquistaram Lisboa queixam-se que esta domina o Norte..lolol

Anónimo disse...

"Em Lisboa, a diferença foi menor, mas Menezes venceu com uma vantagem de 318 votos." - Publico

Lisboa deu a vitoria a um inimigo de Lisboa.

Jose Silva disse...

1º anónimo: Com tanto lolol nem se precebe o seu racicínio. Deve estar habituado ao lolol...

2º anónimo: As diferenças entre Menezes e Mendes foram em % mais significativas a Norte.

António Alves disse...

1º anónimo: Lisboa em breve (se a linha de TGV vier a ser construída pelo Alentejo) não passará dum subúrbio de Badajoz e estância balnear de Madrid. Os castelhanos não dormem.

Pedro Menezes Simoes disse...

José Silva,

Discordo completamente da sua interpretação. Concordo que os nervosos são os "são os deserdados do status quo lisboeta que querem subir na vida via administração do Estado central e local", mas estes estão nervosos não pelo norte, mas por 2 motivos:
- Porque têm fobia da democracia interna nos partidos (com democracia interna acaba-se o caciquismo)
- Porque acreditam que Menezes é capaz de conseguir chegar ao poder em 2009.

Menezes ganhou em todo o país, com excepção do centro,e norte Alentejano. O Norte, Lisboa e Sul (em particular o Algarve) o apoiaram.

Não interpreto a vitória de Menezes como uma vitória do Norte, mas como uma vitória das bases do PSD. Existe uma razão para Meneezes ter sido eleito pelos distritos do Norte: 45% do total dos militantes votantes estão a norte, e com aveiro são 55%.

Lisboa+Oeste+Santarém+Setúbal, têm 20% dos votantes.

Daí que, com o cenário de directas, é expectável que os futuros líderes do PSD reflictam as preocupações do Norte. Ou pelo menos de todo o país. Pelo contrário, com directas no PS, é natural que haja sobrevalorização do Sul.

"O Norte, da esquerda à direita está com Menezes."
Não vejo como pode dizer isso. Ele até agora só ganhou uma eleição entre os militantes do PSD.

Nota: Não me parece que TAF entre por mão errada. Estas eleições mostraram uma coisa: que pode valer a pena pertencer a um partido para ter a oportunidade de escolher o seu líder. Há finalmente condições para a renovação dos partidos por dentro.

Nota2: Ainda que a vitória fosse do norte, seria apenas uma batalha. Como vimos num post anterior, a campanha de descredibilização já começou. Cabe a nós não aceitar e denunciar a situação. Goste-se ou não de Menezes, não podemos aceitar que venha a ser perseguido por ser do Norte. Xenofobia, nunca!

wazup disse...

"CGoste-se ou não de Menezes, não podemos aceitar que venha a ser perseguido por ser do Norte. Xenofobia, nunca!" - Pedro Menezes Simoes

Pelo contrário.. o que mais se vê neste blog é Xenofobia pelas pessoas do Sul.

Aliás, muitos dos que estão aqui, não querem Menezes no poder e à frente de Portugal porque vai melhorar a vida de todos os portugueses, mas sim porque vai benefeciar o Norte... Hipocrisia.

Helena Henriques disse...

O meu problema até nem é o Norte, é o centralismo da capital cuja esquizofrenia transforma o resto do país em paisagem e cidadãos/súbditos cujos problemas são esquisitices de invejoso ou de prima donna, pior, o centralista vê estâncias turísticas e não lugares onde vivem concidadãos. Concordo com o autor quando diz que a histeria tem a ver, não com o homem em si, mas com o temor pelo seu regionalismo.

Jose Silva disse...

Pedro,

Os nervosos temem de facto as directas. Porem como demonstra a distribuicao da populacao em Portugal e os militantes do PSD, as bases estao sobretudo a Norte. Dai a extrapolacao. Os militantes votaram como votaram por serem aioritariamente do Norte, compreende ?

Penso que o AAlves e de esquerda. Pergunte lhe se nao votaria em LFM face a Socrates.

TAF entra por maos erradas, se o seu proponente for JPP.

Sim, e apenas uma batalha. Claro que LFM vai ser massacrado, ninguem tenha duvidas. A dupla etica e uma especialidade deles.

Wazup, se voce vivesse a Norte, saberia quem e que e xenofobo. Leia o que dizem os lisboetas LFPereira da Efacec e Pires de Lima da Unicer quando vieram trabalhar para o Norte.

Nota>Escrito com teclado limitado.

Pedro Menezes Simoes disse...

Jose Silva,
obrigado pelos esclarecimentos.

wazup,
o jose silva é claro: não se trata do norte pensar que Menezes o vai beneficiar. Trata-se de toda a escumalha clientelar que abunda na capital aperceber-se que os seus tachos ficam postos em causa num cenário em que se defenda o desenvolvimento harmonioso de todo o território.

Nesse sentido, são esses representantes do "Estado de Lisboa" que "não querem Menezes no poder e à frente de Portugal porque vai melhorar a vida de todos os portugueses", e não apenas o da Capital.

Nota: Não tenho muita fé em Menezes. Nunca gostei das suas intervenções públicas. Reconheço que fez obra notável em Gaia. Não tenho dúvidas que é o melhor autarca português. Também não tenho fé no anti-democrático sócrates. Dou, por isso, o benefício da fé a Menezes nos próximos meses. Talvez agora esteja mais "maduro"...

O meu contentamento com a vitória de Menezes não tem nada a ver com o Norte, excepto o facto de ser um apoiante da regionalização. Mas o meu maior contentamento está no aumento da democracia interna de um partido de poder, bem como da queda de uma data de caciques que nunca fizeram nada pelo país.
Não sei se Menezes será um bom líder. Mas desde já, mesmo que de forma indirecta, a sua vitória permitiu o aumento significativo da qualidade da democracia. E a isso estou agradecido.

Anónimo disse...

O menezes é o pior autarca a nível nacional. Deixou Gaia como a pior camara nacional em termos financeiros ... é a camara mais deficitaria deste país. Assim é facil ter obra feita.

Pedro Menezes Simoes disse...

Correcção: Lisboa é a câmara mais endividada. Lisboa tem 6 vezes a dívida de Gaia, e mais do que os 14 municípios da Area Metropolitana do Porto juntos.

Só que, em Lisboa, ao contrário de Gaia, não há obra feita. É um mundo de diferença.

Sérgio Gonçalves disse...

Parece que a eleição de luís filipe menezes incomoda muita gente, PORQUE SERÁ?????


Visitem o meu blog:

http://wwwbragablog.blogspot.com

Lourenço disse...

Bem, a verdade é que o palhaço do Marques Mendes também era do Norte. So que esse deve fazer a papinha toda aos lisboetas.

Fiquei espantadissimo, quando li que este individuo que uma semana antes era contra a regionalizaçao, agora era a favor da autonomia do Al-Gharb, apenas Al-Gharb.
Parece que para este individuo so o Al-Gharb teria direito à autonomia.

Ao Norte que farta-se de reclamar, barafustar, chorar, pedir, exigir regionalizaçao não quer dar autonomia, mas ao Al-Gharb que nunca fez grande alarido para ser regiao autonoma ja quer dar.

E Marques Mendes é do norte, logo deveria pensar no Norte tambem e não apenas no Al-Gharb.

Muito estranho. Até os proprios nortenhos nos fodem.

Victor disse...

a questão é tão simples, que o barulho que se faz é o dos naufragos a afogarem-se...
Ganhou um gajo que não frequenta aquela merda de capital e as suas merdosas gentes, que até já lhe arranjaram uma amamte. Se calhar a ver se ele fica por aquelas merdosas paragens mais tempo.

Miguel disse...

eu sou lisboeta e a favor da regionalização. mas vendo aqui alguns comentarios, e o teu post principalmente apetecia mesmo é continuar deste modo. voces vivem noutro mundo, criando inimigos onde não existem

ninguem em Lisboa importa-se com as "gentes do norte"... é por isso que voces andam nestes blogues e nunca saem á rua. são uns merdosos que se armam em espertos na net, mas nem tem tomates para defender aquilo que aqui dizem

pessoal do norte, tou farto de aturar-vos, depois da regionalização querem outra coisa qualquer.. mais $ deve ser.. há sempre qualquer coisa que falta..

a região falhou e o vosso modelo falhou. Alentejo, Algarve, Centro, ilhas são mais ricos que vocês

quando vão perceber isso e deixar de culpar o estado eternamente? sim, o estado terá alguma culpa.. mas longe de ser toda

parecem com as merdas do xenofobismo anti Lisboa e anti-lisboetas e começem a trabalhar..

o pais agradecia..

nota- sou a favor sda regionalização porque defendo uma AML autonoma. onde possamos investir aquilo que ganhamos, ou seja mais de 40% do PIB nacional

neste momento pagamos a redução das assimetrias do resto do pais..

Pedro Menezes Simoes disse...

Caro Miguel,

Decerto não compreendeste o post. Se o releres, bem como atentares aos comentários que eu e o José Silva aqui fizémos concerteza perceberás quem é o alvo do ataque: os caciques que tomaram o Estado em proveito próprio.

Quanto aos comentários anti-lisboa... as caixas de comentários estão abertas, e há quem não tenha mais que fazer do que vir para aqui destilar raiva, uns a Lisboa, outros ao Norte. São um bom exemplo da futebolização dos portugueses.

Alexandre disse...

Mas senhor Miguel, vem com essa de 40% do PIB, como se fossem o motor do País.

Diga lá, qual é o grande feito de contabilizar para o Pib, a EDP, GALP, PT e os bancos, q gracas aos movimentos centralistas, desviou-se grande parte das sedes do Porto para Lisboa...ou aquando das privatizacoes, meia-dúzia de familias de Lisboa foram politicamente beneficiados, desvirtuando a concorrencia.

Como ve, é desnecessário vir com esses argumentos, pois ter uma área de 2,5 milhoes e meio rica á custa de contabilizar e servir de escoadouro do dinheiro dos restantes 7,5 milhoes nao é grande feito.

Poupe-nos !!

Pedro Menezes Simoes disse...

Sinceramente, não vale a pena discutir números sobre uma região com um défice comercial externo de 70% (cobertura das importações pelas exportações = 30%), o que representa a totalidade do défice comercial português. Dados do INE.

Por outras palavras, se Lisboa é 40% do PIB português, então Lisboa tem um défice externo correspondente a 20-25% do seu PIB. O que é o maior défice comercial externo do Mundo. Só existe uma explicação para o fenómeno: Lisboa paga o seu défice externo com os impostos cobrados às outras regiões...

Diga-se ainda que as exportações da região de Lisboa são quase totalmente explicadas pela Galp e à Autoeuropa. Uma é protegida pelo Estado, a outra subsidiada...

Pedro Menezes Simoes disse...

Nota: Lisboa representa 38% do PIB, o Norte 28%, e o Centro 18%.

Hugo disse...

Nós aqui no Norte, talvez orfão de líderes sem preço, comportamo-nos como aquela criança a quem um dia lhe roubaram um gelado, e passou o resto da vida a chorar à espera que alguém lhe outro gelado.
Tá na hora de ir à luta e arranjar outro gelado.
Ou ganhamos dinheiro e compramos ou simplesmente tiramos e assumimos as consequências mas ficar parados é que não.

Leituras recomendadas