20071022

A conspiração contra o ASC vem de longe

Liguemos os pontos e acreditemos em conspirações. Recordo-me do tempo de Jorge Coelho no MOPTC, onde numa visita com Nuno Cardoso ao ASC, o ministro parecia contrariado. Provavelmente Guterres ter-lhe-á ordenado para investir na remodelação do ASC. Ora bem, lá isso se investiu, até ao ponto do ASC se tornar numa obra arquitectonica conceituada no sector. Porém, será que os investimentos foram feitos de forma retaliatória por parte da administração central de forma a destruir a rentabilidade do ASC ? Vejamos.

·         Todos nos lembramos do grosseiro erro de projecto do viaduto de acesso ao tabuleiro superior da gare. Os viadutos de acesso diferiam cerca de 1 metro do próprio tabuleiro. Foram adjudicados a empresas diferentes e geraram estupefação a todos os que tiveram oportunidade de observar.

·         Um técnico da Soares da Costa, envolvido na construção, disse-me que as obras eram de baixa qualidade para o investimento realizado. É natural assim que tenham existido vários problemas e o edifício não seja energeticamente eficiente, como relatou na altura certa TAF da Baixa do Porto

·         Também tive conhecimento que a Lufthansa, este ano, esteve para fechar as rotas que tem no ASC devido ao custo incomportável que a ANA cobra na utilização das novas mangas de acesso.

·         «No aeroporto Sá Carneiro cuidou-se da gare, mas nada se fez do que falta fazer e é absolutamente necessário que se faça rapidamente na parte da segurança e navegação aérea: a introdução do ILS, e o prolongamento do Taxiway por forma a permitir aumentar a cadência das descolagens e aterragens, dando assim resposta ao aumento da procura que deverá continuar a crescer até 2012.»

Por tudo isto, devemos levar em consideração por uma vez o que o ministro Lino diz, quando afirma que o ASC dá prejuízo, que Lisboa é que o tem que sustentar, e que e se fosse autonomizado, fechava as portas no dia seguite. Também é por isso que não existem interessados a Norte em explorar uma infra-estrutura cara que de facto dá prejuizo. Parece que a conspiração contra o ASC vem de longe. Parece que tudo foi feito para impedir que seja rentável e que atraia muitos operadores aéreos. Questões para reflectir e animar o bla-bla-bla habitual previsto para debate público sobre futuro do Aeroporto Francisco Sá Carneiro no dia 24 no Porto.

 

 

 

15 comentários:

Pedro Menezes Simoes disse...

"o ASC dá prejuízo, que Lisboa é que o tem que sustentar"

Não é Lisboa mas o país. Mas tudo bem. Sustentêmo-lo nós. Infraestruturas regionais devem ser regionalmente custeadas.

Nota: Devíamos estar presentes no dia 24. Devíamos ainda interpelar os responsáveis da ACP, AEP, Porto de Leixões, Câmara Municipal, etc... para incitá-los a proporem a gestão conjunta da infraestrutura. É da sua vocação e do seu interesse.

Anónimo disse...

Pedro,

Eu não tenho disponibilidade, mas seria uma oportunidade para todos os restantes que Norteiam se encontrarem.

JSilva

Anónimo disse...

Não sei se reparam.. mas neste blog, 70% dos posts é a queixarem-se de Lisboa ou a "chorar" pq estao a ser discriminados...

..n é assim que se desenvolvem..

Pedro Menezes Simoes disse...

Tem razão. O desenvolvimento da região é resultado das pessoas que fazem críticas anónimas em caixas de comentários em blogues.

Nota: não confundir Lisboa com Estado Central.

Nota2: O Estado Central usurpou para si a responsabilidade do desenvolvimento regional. Se não é capaz de o fazer, talvez seja altura de a devolver a quem a deve ter por direito: ao povo de cada região.

koolricky disse...

Não só o Porto como toda a região Norte. No entanto é preciso que sejam criadas outras infra-estruturas para que o ASC seja na realidade uma mais valia para todo o Norte. Auto-estradas não chegam!

António Alves disse...

é até imoral falar em rentabilidades de aeroportos quando os voos intercontinentais e internos, tal como a gestão das infraestruturas, são monopolizadas pela mesma entidade: o estado central há muito confiscado pelas oligarquias instaladas em Lisboa.

Separe-se tudo, e depois veremos quem tem unhas...

migas (miguel araújo) disse...

Ao anónimo das 15:51.
70% dos posts é a contestarem uma falta de respeito pelo Norte, uma prepotência desmedida do poder central e uma ausência à muito esperada de uma regionalização eficaz, que desenvolva o país e potencie as regiões. Sem criar as assimetrias cada vez mais acentuadas, pela inoperância dos corredores de LIsboa.
É por isto que nos queixamos e é por isto que lutaremos.
Quanto ao post, já, pelo menos por uma vez, aqui e no Debaixo dos Arcos o referi a propósito do novo aeroporto (OTA).
Existe um claro objectivo de esvaziamento de tráfego, de infra-estruturas e de investimento no ASC para justificar aquilo que cada vez mais não tem justificação e não passa de um investimento megalómeno, que é a OTA.
Se não se criarem factos, estatísticas e números que "aldrabem" e "fantasiem" a inixestente sobrelotação de tráfego do aeroporto da capital (à custa do "descrédito" do ASC) como se justifica a construção de um novo aeroporto.
Enquanto Lisboa não fechar o ASC será dificil encontrar argumentos para a OTA.
Cumprimentos

Pedro Menezes Simoes disse...

O facto é que o ASC cresce a dois dígitos todos os anos. O mito do forte investimento feito no ASC para este ficar às moscas já caiu por terra há muito tempo.

Jose Silva disse...

Pedro,

Mas se as taxas aeroportuárias, que a ANA gere no ASC, subirem, aposto que o crescimento se inverte.

O que aconteceu é que ao darem ao ASC apenas as lowcost e esvaziando as tradicionais, os «conspiradores» julgavam que estavama beneficiar a POrtela/Ota. Julgavam que estavam a antecipar o futuro da aviação comercial e saiu furado.

sguna disse...

Quanto a mim, é simples. Para o ASC dar lucro, basta privatisá-lo. A razão principal porque daria lucro, é a incompetência com que os restantes aeroportos no país são geridos.

koolricky disse...

Ha uma coisa que nao entendo (e desculpem-me a falta de acentos mas o teclado e Ingles). Como e que, sendo o ASC tao caro, a Easyjet, empresa que usa sempre os aeroportos mais baratos (as vezes mais parecem aerodromos) continua a apostar forte no Porto? E como e que se quer pagar aquele que ja foi considerado o segundo melhor aeroporto da Europa?

Anónimo disse...

Koolricky,

A ANA negociou taxas aeroportuárias excepcionais para as lowcost e caríssimas para as companhias tradicionais.

Jsilva

Pedro Menezes Simoes disse...

Koolricky e JSilva:

1/3 do orçamento da ADETURN / ARPT NORTE (Agência de promoção externa do turismo do norte) é utilizado para acordos com low cost. Não pode financiar directamente as taxas, mas financia a publicidade às rotas, etc.

Anónimo disse...

Pedro,

Acaba por ser o mesmo. E ainda por cima, é uma organização privada a Norte que está a custear um investimento público caro e pouco rentável.

Jsilva

koolricky disse...

obrigado pela informação. Agora fica tudo mais claro.

Leituras recomendadas