20080118

Voos rasantes....estupidez a grande altitude

Já todos nós vimos noticias sobre os voos rasantes em Penamacor, no entanto hoje no global noticias alguém escreve um artigo com este "se os coelhos stressados vivessem em Lisboa...".
Neste artigo, Gonçalo Pereira, ironiza todo o "dramatismo e stress" protagonizado pelas populações de Penamacor, dizendo mesmo que a revolta chegou aos coelhos que também se queixaram ao ministério da defesa. O artigo acaba, fazendo referencia ao facto de em Lisboa todos os dias se ouvirem aviões, buzinas de automóveis e todo o barulho inerente a uma grande cidade e ninguém diz nada.

Pois eu lembro a este senhor que:

- Nenhum avião comercial ou buzinas tem rachado paredes de casas e partido vidros, tal como aconteceu em Penamacor.

- Lá por Lisboa não ter um pingo de silencio, não significa que as outras povoações não possam reclamar o silencio absoluto.

- Voos rasantes de aviões da força aérea não fazem o mesmo barulho que uma buzina ou mesmo de um avião comercial à altitude em que passam em Lisboa.

- Eu tenho 23 anos e se um avião desses passasse por cima da minha casa a baixissima altitude eu ficaria cheio de medo, agora imagine-se pessoas idosas (pessoas essas que até não se importariam de ter umas buzinas na sua terra e em contrapartida ter uma urgência a meia hora de casa)

O Pedro Morgado fala em provincianismo em Lisboa e tem toda a razão...

7 comentários:

Pedro Menezes Simoes disse...

Quem diria...o "cosmopolita" nunca viu um caça...está convencido que é igual a um avião comercial...

Miguel disse...

É verdade...A responsabilidade do que aconteceu em Penamacor é de Lisboa e do provincianismo lisboeta.
Obrigado pela profundidade da análise.

Pedro Menezes Simoes disse...

Eu não diria tanto: apenas que a atitude "cosmopolita" de desprezo perante os danos causados é profundamente lamentável e instrinsecamente provinciano.

Provinciano - "aquele que não consegue nem tem interesse em compreender o que se passa para além da sua província".

varatesa disse...

Obrigado por tão pertinente explicação ao al-facinha que nem sequer sabe que um F16 em plena potência é equiparável a um termor de terra.
Mas será que o sujeito saberá o que é um F 16? Duvido

Pedro Menezes Simoes disse...

Tem obrigação de saber. No Euro 2004 havia caças a fazer acrobacias sobre Lisboa. E faziam muito mais barulho que um avião comercial, mesmo voando muito mais alto...

António Alves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Penteado disse...

Se o novo aeroporto de Lisboa fossa na localização defendida no meu Blog, estava tudo resolvido!

Leituras recomendadas