20080117

Acho que nos estão a tentar burlar outra vez...


Compreendo que seja necessária uma nova ponte para o TGV. Não compreendo é que se fale numa nova ponte por causa do novo aeroporto, quando essa nova ponte (Chelas-Barreiro) fica mais longe do aeroporto que a Ponte Vasco da Gama. Porque nos querem "vender" esta nova ponte com base num artifício quando isso não é necessário?






P.S. Se a nova ponte apenas tiver tráfego ferroviário, não é necessário renegociar o contrato com a Lusoponte...


P.P.S. Mais uma vez é notória a falta de visão dos nossos governantes. Não deveria a opção ferroviária ter sido acautelada aquando da construção da Ponte Vasco da Gama. Não são eles especificamente pagos para antecipar cenários futuros, garantindo opções em aberto em condições favoráveis?


P.P.P.S. Façam a nova ponte, mas digam adeus à reabilitação da baixa. Uma e outra opção são incompatíveis. É melhor cortar em algum dos dois lados...

1 comentário:

Salem disse...

A ponte vai ter trafego rodoviario e ferroviário..

Mas concordo consigo na questão do ferroviario na Vasco da Gama. Mesmo que na altura ninguem adivinhasse que ali ia ser o aeroporto deviam ter deixado a ponte preparada para receber trafego ferroviario, tal como fizeram na ponte 25 de abril.

Discutivel é também o ramal da alta velocidade para o aeroporto....

Leituras recomendadas