20070814

Morgado investiga acusações contra si ?!!!?

Expliquem-me lá: não era suposto este ser uma país democrático? Mas agora os magistrados já investigam casos em que eles próprios estão envolvidos? Parece-me que isto está a ficar perigoso, muito perigoso...


PGR retira ao MP do Porto denúncia contra Carolina


Nuno Miguel Maia

Uma investigação ao teor das declarações da irmã gémea de Carolina Salgado - em que esta é alvo de graves acusações - foi esta semana retirada ao Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) do Ministério Público (MP) do Porto pelo vice-procurador-geral da República e remetida à equipa de coordenação do 'processo Apito dourado', dirigida por Maria José Morgado.

O inquérito diz respeito a factos mencionados por Ana Salgado no processo por difamação contra a ex-namorada de Pinto da Costa, movido pelo médico Fernando Póvoas. O depoimento, tornado público há três semanas, levantou suspeitas sobre o relacionamento de Carolina com a equipa de investigação do 'Apito dourado' e sobre o modo como foi feito o livro "Eu, Carolina". O processo entretanto instaurado no DIAP incidia sobre concretas denúncias relativas a drogas e extorsão. No último caso, José Mourinho poderia ter sido a vítima.

Segundo o semanário "Sol", Maria José Morgado terá tentado ela própria retirar o processo ao DIAP do Porto, mas viu essa pretensão recusada pelo procurador- -geral distrital do Porto, Alberto Pinto Nogueira, com o argumento de que o caso não teria conexão com o 'Apito dourado'.

O JN sabe que a procuradora terá feito esta diligência a 27 de Julho, dois dias depois de ter tomado conhecimento de um pedido de medidas especiais de segurança para Ana Salgado dirigido pelo DIAP do Porto à PSP. A solicitação viria a ser recusada, após "avaliação negativa" do DIAP de Lisboa, pelo qual Morgado é responsável.

Perante a negativa de Pinto Nogueira, Maria José Morgado deu conta do caso ao vice-procurador-geral da República, Mário Gomes Dias. Volvidos 10 dias, na semana passada, o magistrado deu ordens para o inquérito ser remetido para Lisboa.

Assim, com esta decisão da Procuradoria-Geral da República (PGR), Morgado irá investigar o teor das denúncias feitas pela irmã de Carolina, visando indirectamente a própria magistrada e mais em concreto um inspector da PJ da sua equipa. Em causa estão também factos envolvendo o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira e a jornalista Leonor Pinhão, entre outros.

A 28 de Julho, recorde-se, o procurador-geral, Pinto Monteiro, disse que iria instaurar um inquérito ao "teor das declarações" de Ana Salgado e "às circunstâncias em que foram prestadas".

http://jn.sapo.pt/2007/08/12/policia_e_tribunais/pgr_retira_mp_porto_denuncia_contra_.html

5 comentários:

Ferreira disse...

desculpem falar num tema que nao tem a ver com este comentario, mas viram a noticia sobre os mais ricos de Portugal?
Além da lista ser dominada por um nortenho (Belmiro) penso que grande parte dos 10 ou 20 primeiros também são do Mondego para cima.
Donos da Martifer que é nortenha, da Teixeira Duarte, enfim os poucos que me lembro..

O norte realmente em empresários e empresas privadas é bastante rico, pena que a nossa região seja a mais pobre da Europa.

José Alberto Fernandes disse...

Ferreira.

Onde viste essa notícia? Isso é normal e devesse ao tipo de economia existente aqui no Norte, o Norte tem os mais ricos mas certamente também tem os mais pobres.

José Alberto Fernandes disse...

LOLOLOL

ja ví a notícia
http://www.jornaldenegocios.pt/default.asp?Session=&CpContentId=301028
vejam só quem se estreia pela 1a vez na lista dos 100 mais ricos do país

75.º lugar: Luís Filipe Vieira, Grupo Inland, Benfica SAD (149,3 milhões de euros)

Afinal o LF Vieira é um grande gestor, o negócio dos pneus é que não dava muito dinheiro.

António Alves disse...

Acho que é necessário começar a fazer a distinção dos vários "Norte". Até por uma questão de justiça para com aqueles que são verdadeiramente pobres. Entre o Noroeste (Cávado, Ave, Grande Porto e Entre Douro e Vouga), relativamente rico e uma das regiões mais dinâmicas do país, e o Minho-Lima, Douro, Trás-os-Montes e Tâmega vai todo um mundo de diferença.
As médias do PIB são uma medida muito falsa e escondem realidades distintas. Por exemplo: A região de Lisboa é a região mais rica e têm um PIB per capita médio de 19 mil euros. Essa realidade esconde duas realidades muito distintas: a Grande Lisboa com mais de 22 mil euros pc e a península de Setúbal com apenas 10,1 mil euros pc. Um valor inferior até ao deprimido Vale do Ave. E depois ao PIB é necessário descontar as transferências para o estrangeiro.

carlos segundo disse...

curiosas as reflexões aqui expressas...
Mas eu quero deixar aqui uma bem actual.
O MP está a investigar o MP do Porto com base numa denúncia anónima. Curioso também que aquela personagem directora de qualquer coisa, que disse que o relatório em papel da PJ não era credível e era uma patologia, fique agora calado! Afinal o papel também é anónimo.

Leituras recomendadas