20070803

Leituras 20070803

·         Desisti, a meio, da leitura da entrevista de Carlos Lage ao JN. É o bla-bla-bla habitual. Se por acaso detectarem algo de novo, PF coloquem em comentários;

·         Falando em PS a Norte, além dos excursionistas à vitória de António Costa na CML e de Renato Sampaio, também Carlos Pinto nos diverte. Lembrou-se agora que existem problemas por resolver. Enfim;

·         Negociatas lisboetas: «firmas de advocacias sofisticadas que projectam financeiramente os fundos que recebemos da União Europeia, de modo a que as sombras lhes incidam nos cofres»;

·         Presidente do INAC defendendo a OTA ou Alcochete e denegrindo as forças vivas do Norte. O que vale é que há sempre alguém que se sabe ler as entrelinhas e detecta tachistas ao longe;

·         4 empresas do Norte definidas como «case studies» da política industrial europeia Serralves, Simoldes, BA e Martifer.

9 comentários:

Pedro Menezes Simoes disse...

Teoria da Drenagem Aplicada aos Fundos da UE:

O programa Factores de Competitividade está dotado com três mil milhões de euros (...). Mas introduz-se um conceito de "spill over", atribuído a Lisboa que, em relação ao aparelho científico e tecnológico, é a região que tem a maior dimensão e terá um efeito difusor sobre o resto do país. Ou seja, temos aqui assumida a teoria de que Lisboa é a região motor. E poderá, em determinadas circunstâncias, captar recursos desse programa.

Pedro Menezes Simoes disse...

Estou a citar Carlos Lage. (Não significa que ele concorde com a lógica do programa)

Anónimo disse...

"4 empresas do Norte definidas como «case studies» da política industrial europeia Serralves, Simoldes, BA e Martifer."

Até gostava de saber se houve case studies de alguma empresa la do centro e sul!

Pedro Menezes Simoes disse...

Houve uma, a Logoplaste (Estoril-Cascais)

Anónimo disse...

lol o norte 4-1 ao centro e sul

como sempre em materia de empresarios e empresas privadas somos nós os que dominamos.

O povo nortenho é muito mais competente a nivel empresarial. Deve ser por nao ter tanto sangue mouro :)

Fonso

sguna disse...

Essa do "spill over" na área do científico-tecnológico está boa! Mas não deveria o sr. Lage a defender o Norte ou Aveiro-Porto-Guimarães-Braga para ser esse motor neste campo? Quem diz o sr. Lage diz todos os outros eleitos no/pelas regiões interessadas?

Estes senhores têm que tomar responsabilidade pela sua inconpentência em desempehar as suas funções!

josé alegre mesquita disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
josé alegre mesquita disse...

Fiz algum esforço para ler a entrevista e não consegui chegar ao fim, pois ela estava cheia de lugares comuns e nenhuma mais valia.
De todo o texto uma obsessão na cabeça de Carlos Lage; o Norte é a área metropolitana do Porto e nada mais. Depois mais do mesmo, o Norte precisa de uma "verdadeira política regional", porém o governo está a fazer esse esforço e criou as condições que passam pela CCDRN, quiçá essa política tenha de passar por outras estruturas. O Norte terá de optar por outras formas de investimentos, mas não se sabe bem onde. O desenvolvimento passa ainda pela maior responsabilização dos autarcas, isto é o reforço da política das "capelinhas" Mais do mesmo. Esqueceu o essencial; o Norte precisa sim de acabar com os comissários políticos, personificado nele próprio, e de tomar em mãos os seus próprio destino.

Jose Silva disse...

jose mesquita,
Desafio-o para desenvolver mais a questão abordada no seu comentário, nomeadamente o eventual Portocentrismo de Lage.

Leituras recomendadas