20081118

Fascismo nunca mais, Sra. Manuela Ferreira Leite - Demita-se!

"A presidente do PSD, Manuela Ferreira Leite, perguntou hoje se "não é bom haver seis meses sem democracia" para "pôr tudo na ordem", a propósito da reforma do sistema de justiça.
(...)

Defendendo a ideia de que não se deve tentar fazer reformas contra as classes profissionais, Manuela Ferreira Leite declarou: "Eu não acredito em reformas, quando se está em democracia...".

"Quando não se está em democracia é outra conversa, eu digo como é que é e faz-se", observou em seguida a presidente do PSD, acrescentando: "E até não sei se a certa altura não é bom haver seis meses sem democracia, mete-se tudo na ordem e depois então venha a democracia". - Lusa e Público

Após estas declarações, espero uma demissão até amanhã, ou a convocação de um congresso extraordinário até ao final da semana e abertura de processo para expulsão do partido. Mas suspeito que a maioria da carneiragem social-democrata vai fazer de conta que isto não foi dito. Rapidamente ficaremos a saber quem são os democratas naquele partido. Será que, mais uma vez, apenas ouviremos a voz de Luís Filipe Menezes?

6 comentários:

Guilherme Morgado disse...

Prefiro a frontalidade coerente de uma MFL do que a boçalidade populista, a brejeirice e as ofensas à República do Presidente do Governo Reginal da Madeira Alberto João Jardim!

Jose Silva disse...

Pedro,

Tente advinhar o passo seguinte:

1 Base do PSD está a Norte
2 Implosão PSD
3 Regionalismo crescente a Norte
4 ???

Afinal poderemos não estar longe !

Pedro Menezes Simoes disse...

Guilherme Morgado,

Qual frontalidade coerente? O pensamento de Manuela Ferreira Leite não é compatível com democracia. A democracia vai buscar o seu valor precisamente pelo não uso arbitrário da força, e pela necessidade de consensos.
Não há equivoco na interpretação do que ela diz: rejeita ambas. Logo, rejeita mesmo a democracia.

Quanto à comparação, haja paciência. Lá pelo Pinochet ser menos mau que Estaline, eu não quereria nenhum dos dois. AJJ não é um substituto para MFL.

azuki disse...

Pedro,

a Dra Manuela Ferreira Leite ("Dra", não "Sra") estava a ser irónica.

o erro dela chama-se imprudência, pois era óbvio que as suas declarações iriam ser mal interpretadas

Pedro Menezes Simoes disse...

Não pretendia com o "Sra." desvalorizar MFL.

Ainda não tive a oportunidade de visualizar o evento (na rádio apenas consegui ouvir trechos "cortados", e totalmente desprovidos de contexto), algo que quero fazer antes de me pronunciar novamente, nem que seja para fazer um mea culpa e moderar a minha intervenção.

Em todo o caso, aceitando-se a ironia, há as seguintes observações a fazer:
- As "gaffes" não foram perdoadas nem a PSLopes nem a LFMenezes. No 2º caso, nem era uma gaffe, era mais uma constatação do que efectivamente veio a suceder (um partido sulista, elitista e liberal)
- há coisas que não se dizem nem a brincar, até porque "é a brincar que se dizem as verdades".
- MFL cultiva uma imagem de autoritarismo, nomeadamente com os media, e demonstra consistentemente que não gosta de lidar com as exigências do sistema democrático (nomeadamente, responder às questões dos jornalistas, apresentar propostas enquanto está na oposição, ...). Aliás, deveria ser a própria MFL a explicar as suas declarações, e não outros.

Acrescente-se que um democrata não pode aceitar o que se passou na AR Madeira, a propósito do deputado do PND.

Uma coisa é certa, há 2 situações em que o PSD perde votos: quando MFL fala, e quando está calada.

Jose Silva disse...

"Uma coisa é certa, há 2 situações em que o PSD perde votos: quando MFL fala, e quando está calada."

Boa !

Leituras recomendadas