20070522

O nosso «clube»

Caro Rui,

Relativamente ao seu post anterior, tenho a dizer o seguinte:

1. Nome do clube: Alternativamente chamaria «Desenvolvimento da Região Norte»; Autonomia/Separatismo acho insensato/utópico;

2. Apesar de votante duplamente sim no referendo de 1998, tenho dúvidas que quando se concretizar a Regionalização, haja grandes mudanças. Portanto, o melhor lutar por ela, mas não gerar demasiadas expectativas;

3. De facto não nos devemos deixar influenciar pelos qualificativos da comunicação social de Lisboa; Como todos sabemos, esta faz tudo o que tiver ao seu alcance para degradar as marcas do Norte, precisamente porque somos uma ameaça para as marcas culturais, turísticas, mediáticas, desportivas deles o que lhes diminui as receitas. Temos que perceber isto e responder na mesma moeda;

4. Penso que a mensagem do Pedro foi mesmo de alertar os Portuenses para o erro que muitas vezes cometemos ao ignorar o resto do Norte. Eu também acho que isso existe, como por exemplo o Metro do Porto: Os investimentos para a Trofa, Vila do Conde, Gondomar e Boavista são errados com demonstarei oportunamente. Entretanto o resto do Norte fica a ver os comboios a passar e Metro do Mondego ou no Minho não avançam. Aqui imitamos Lisboa. Outro exemplo é sedear no Porto delegações operacionais da administração central quando poderia ficar em cidades do interior norte que mais precisam delas. Relativamente à RTP-Porto, como o Pedro refere, como é natural, nunca reparei;

5. «Divide and Conquer» aplicado ao Norte é a estratégia do poder central. Temos que saber jogar a lógica do Estado de Cidades (Norte) contra a lógica da Cidade-Estado (Lisboa).

2 comentários:

Pedro Menezes Simoes disse...

Parece-me aqui que a única estratégia de regionalização ganhadora (para o norte) é aquela que não troca a macrocefalia de Lisboa por uma outra macrocefalia do Porto.

A estrutura economica, demográfica e cultural do norte é multipolar.

A única estratégia que funciona é a que reconhece a relevância da rede de cidades de média dimensão do norte.

Parece-me portanto fundamental, para que a regionalização seja atractiva para todos os habitantes do norte, que se combata não só o centralismo de Lisboa, como o potencial centralismo do Porto (que muitas vezes confunde a sua voz com a do Norte).

No caso da RTP, parece-me apenas que a RTP Porto se limita a fazer o mesmo que a de Lisboa - deslocações superiores a 10km da "base" raramente acontecem.

Espectadora Atenta disse...

Caro José Silva

Inteiramente de acordo consigo.
No caso de o "nosso clube" passar a ser mesmo um clube ou talvez, um movimento cívico, acho que a designação mais correcta seria "EDRN" - Estratégia e Desenvolvimento para a Região Norte. Penso (e isto é défice profissional) que sem uma estratégia coerente e bem delineada é impossível idealizar e preconizar qualquer tipo de desenvolvimento para a Região Norte!

Um abraço

Leituras recomendadas