20090122

TGVs: Uma imagem vale por 1000 palavras - II

Na sequência do post anterior, achei pertinente adicionar esta imagem do mesmo relatório. No mapa anterior, a maior parte da linha até permite velocidades suficientemente altas. Eu pergunto se tal é realmente aproveitado, quando à excepção da linha do litoral, as linhas são vias únicas?

A situação é melhor em relação à electrificação da linha, mas ainda longos troços sem electricidade. Isto é o nosso atraso.

Tirando o litoral, o resto é paisagem!

O TGV, obviamente, vai impediar a modernização que realmente é necessária e não resolve problema algum! O mesmo se aplica a qualquer Auto-estrada nova.

7 comentários:

Salem disse...

Caro sguna,

Não concordo com o seu ultimo paragrafo.

Citando Manuel Tão: "quer viajando pelas redes estrangeiras (com destaque para Espanha), quer através da literatura e a própria web, onde estão disponíveis múltiplos sites onde se demonstra o papel da “alta velocidade” como factor revitalizador das redes ferroviárias onde são introduzidos"

Aliás aconselho a leitura do seu blog:

manueltao.spaces.live.com

sguna disse...

Caro Salem,

Está a dizer que depois de se gastarem milhões no TGV vai haver mais dinheiro para o resto? A CP/REFER vão deixar de dar prejuízo?

Salem disse...

A CP nunca vai ter lucro, até porque ainda ninguem garantiu que vai ser a CP a concessionar as linhas de alta velocidade.

E sim vai ter de haver dinheiro, na minha opinião, a pressão das autarquias e o proprio aumento do trafego de passageiros a isso vai obrigar.

sguna disse...

Caro Salem,

Continuo a discordar. Não vejo como a existência do TGV entre, por exemplo, Porto-Lisboa onde irá(???) poupar 20min ao actual pendular (que nunca foi completamente explorado), vá estimular a procura ferroviária. As pressões das autarquias, vão existir, e não dúvido que até apareçam planos de compensação "a la" Ota/Oeste. E assim continuaremos a gastar o que não temos, para alimentar parasitas e elefantes brancos.

Acredita que o TGV vá dar lucro, independentemente de quem seja o concessionário?

Salem disse...

não sei se dará lucro ou não, a verdade é que será um projecto que será benéfico para o país. Ao contrário de outros como expos e afins.

Para explorar ao maximo o pendular seria necessário mais obras na linha do norte que já de si não estão a sair baratas, para além de que o problema não se prende apenas com a velocidade mas também com o congestionamento da linha do norte.

Actualmente o pendular demora 2h35 Porto - Oriente, a alta velocidade, segundo as projecç
oes fará esse percurso numa 1h15.

De todas as megalomanias que estão projectadas: pontes, aeroportos e afins, o projecto alta velocidade e o portugal logistico são os unicos dos quais não tenho duvidas que serão realmente benéficos para o nosso pais e não apenas para uma cidade.

Já em relação as auto estradas, ninguem as considera uma perda de dinheiro??porque??mesmo quando sao paralelas e mesmo assim querem por uma terceira auto estrada (cm e o caso do eixo porto aveiro) ??

um abraço

Jose Silva disse...

Salem,

Você pode obter bitola europeia e aumento de canal horário para passageiros e mercadorias continuando ou reformulando a modernização do que existe ou construindo novos pequenos troços essenciais.

Não precisa de TGV.

sguna disse...

Caro Salem,

Se a linha do Norte está congestionada, e o pendular não é devidamente explorado, isso é a falta de planeamento e dinheiro do costume. Os pendulares circulam em linhas normais. Para um país com as dimensões de Portugal (em termos de população e económicos), comboios do tipo pendular são mais que suficientes e o custo/beneficío do TGV nunca podem competir com os pendulares. Não consigo ver quais os benefícios que se obtém por o comboio ser TGV em vez de pendular!

Hoje acabei de ler que na fronteira, a estação de logística do TGV vai ficar em Portugal! Vai ser a estação de TGV mais produtiva do mundo!!!

Leituras recomendadas