20080414

Empreendedorismo da UP fechado numa fábrica durante dezenas de anos

A Norte, quando há desemprego, «empreende-se», emigra-se para a Europa ou para Lisboa ou cria-se um pequeno negócio (por isso os nossos empresários tem de facto baixas qualificações). A Sul, quando há desemprego, arranja-se emprego ou fornecimento no/ao estado central.

A Norte criam-se empresas industriais que não vendem ao estado central ou local e ambicionam a exportação. A Sul, as empresas lá localizadas, de «Serviços», vivem de negócios com o Estado (finaciadores-betoneiros), ou já foram publicas (bancos) ou beneficiam do proteccionismo estatal (PT) ou são monopolios naturais (energia, media) ou resultam de privatizações mafiosas (Aquapor, EstradasPortugal) ou são delegações de multinacionais ou beneficiam da destabilização de serviços públicos, como por exemplo o que está a acontecer com o ensino superior.

A Norte cria-se por iniciativa privada o cluster da Saúde para exportar medicamentos, instrumentos/material médico e serviços de I&D nesta área; A Sul o «cluster da Saúde» consiste na sabotagem do SNS para libertar mercado para a BES Saúde, Mello Saúde e Hospitais Privados de Portugal (GCD);

A Norte há verdadeiro Capitalismo, quase libertário, povoado por dezenas de PMEs em concorrência quase perfeita; A sul há neo-liberalismo onde o Estado transfere serviços/actividades publicas lucrativas para oligarquias locais, como escreve hoje Mário Crespo. É triste os Blasfemos portuenses ainda não terem percebido isto... São liberais livrescos...

Há muito que lamento o conceito de ensino de Empreendedorismo por funcionários públicos universitários. Um verdadeiro paradoxo. Mas agora ultrapassou-se o limite, com a FEUP a organizar uma conferência em que se socorreu de lisboetas para debitarem as seguintes cretinices:

É o tal ditado inglês: Não deixem os engenheiros/cientistas ciências exactas sair da fábrica/laboratório, para não terem a oportunidade de fazerem/dizer asneiras. Mas como o evento, Semana de Promoção da Inovação e do Empreendedorismo da Universidade do Porto (SPIE UP), é da universidade, a responsabilidade reparte-se pelas Ciencias Sociais e Humanas que estariam na sesta... Se todos estes doutorados conhecessem o percurso de Filipe Vilanova (Salsa), todos eles se fechariam numa fábrica durante dezenas de anos !

2 comentários:

Diogo disse...

A catástrofe financeira vista por Bush

Jon Stewart, do Daily Show, aborda com extraordinário sentido de humor a catástrofe financeira que se abateu nos Estados Unidos e as explicações dadas por Bush em Wall Street:

Bush: Venho aqui como um camarada optimista. Quero lembrar-vos que não é a primeira vez desde que sou Presidente que enfrentamos desafios económicos.

Bush: Herdámos recessão...

Bush: E houve os ataques de 11 de Setembro de 2001...

Bush: E depois tivemos escândalos empresariais...

Bush: E tomei as difíceis decisões de enfrentar os terroristas e os extremistas em duas frentes: Afeganistão e Iraque.

Bush: E depois tivemos... desastres naturais devastadores...

Jon Stewart: Eis a maior loucura disto tudo: a sua Presidência é ainda pior do que eu me lembrava! E eu tenho prestado muita atenção! Mas quando ouvimos isso tudo junto... you sucks!

Vídeo legendado em português:

CCz disse...

Caro José Silva,
.
Leia por favor o comentário que fiz a seguir ao meu último postal no Norteamos

Leituras recomendadas