20081014

Linha bi-bitola?

No Relatório e Contas da RAVE referente ao ano de 2006 pode ler-se, na página 19, o seguinte:

“Numa primeira fase, será construído de raiz um novo troço Braga-Valença, executado em bitola ibérica com travessas polivalentes, acautelando a posterior mudança de bitola que venha a ser decidido realizar conjuntamente com as autoridades espanholas, completado com a actual infra-estrutura Porto-Nine-Braga, valorizada ainda por intervenções a empreender no troço Contumil-Ermesinde e em Trofa;
Esta primeira fase deverá ter um horizonte de concretização compatível com o das restantes linhas prioritárias, devendo estar concluída até ao final de 2013;
Numa segunda fase e dependendo da evolução da procura e da taxa de utilização da capacidade da via existente, será concretizado o novo traçado entre o Aeroporto Sá Carneiro e Braga – cuja reserva do espaço canal estará garantida.”

O relatório de 2007 nada acrescenta nem retira ao anterior no que respeita à Linha Porto-Vigo. No entanto, hoje, no Público, podemos ler o seguinte:

“Em 2013, a viagem Porto-Braga, utilizando a linha actual com remodelações, demorará 33 minutos, enquanto o troço Braga-Valença-Vigo, em linha nova, será cumprido em 34 minutos, garantiu à Lusa Paulo Gomes, vice-presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, notando que é preciso ainda contar com "três ou quatro minutos" para a mudança de bitola em Braga, já que a linha nova não terá a mesma bitola que tem a actual linha.”

Ora é aqui que a bota não bate com a perdigota. A RAVE diz-nos que a linha é na fase inicial em bitola ibérica (mais larga) assente em travessas polivalentes e só depois, em sincronia com os espanhóis, será mudada para a bitola europeia (mais estreita). O vice da CCDRN diz-nos que não. Diz-nos que afinal o troço Braga-Vigo é logo em bitola europeia e que até vai haver em Braga um intercambiador de eixos para os comboios mudarem de bitola, daí a perda de “três ou quatro minutos”. Ou a RAVE mudou de ideias, ou então a RAVE e a CCDRN não estão a falar do mesmo projecto. Eu não sei. Mas gostava que uma delas, ou ambas, me esclarecessem. O que eu sei é que não ouvi dizer que os espanhóis tivessem mudado de ideias. Esclareça-me quem saiba.

Agora, o que eu também sei é que, caso seja como diz o vice da CCDRN, está provavelmente posta em causa a intenção da via ser mista, prevista para uma operação conjunta de passageiros e mercadorias, pelo menos durante a fase em que terá duas bitolas diferentes. Não estou a ver serem comprados dezenas, ou até centenas, de caríssimos vagões de eixos telescópicos para transporte de mercadorias, tanto por nós como pelos espanhóis, para serem utilizados durante a fase bi-bitola. Pior ainda, a operação de mudança de bitola de um longo comboio de mercadorias, aí com uns 500 metros, não levará apenas cerca de “três ou quatro minutos”. Consumirá bastante mais tempo, o que trará alguns problemas operacionais de conjugação de tráfego de passageiros e mercadorias. Mas enfim, manda quem pode. Mas eu gostava que me esclarecessem, lá isso gostava. Talvez o doutor Rio Fernandes, que nos momentos estratégicos cá vem informar-nos das excelsas intenções do governo, seja capaz de nos esclarecer.

6 comentários:

Jose Silva disse...

Parece que já nem Rio Fernandes se aproveita do PS Porto. Só resta mesmo Pedro Baptista.

Jose Silva disse...

Entretanto, António, provavelmente o vice da CCDRN, outro aparachick do PS, se tenha enganado e metido os pés pelas mãos e não haja nenhuma mudança de bitola.

Já agora, comentários seus sobre o email que lhe enviei ?

António Alves disse...

quanto ao email: irei à reunião na sexta e lá exporei as minhas ideias se tiver oportunidade. só chegarei depois das 22 horas. confesso que não tenho pensado muito no assunto. meti-me num mestrado em Braga (uminho) e ando sempre muito ocupado.

G disse...

Apesar de esta não ser a caixa de comentários certa, gostaria de dirigir a António Alves a seguinte questão: porque insiste em comparar a ligação Matosinhos Sul - Campo Alegre - São Bento proposta pelo governo com a (antiga) linha Matosinhos Sul - Boavista? A proposta da FEUP considera esta linha um ramal da linha circular, ou seja, poderá falar-se de uma linha Matosinhos Sul - Boavista - São bento, já que a continuidade está assegurada. Os veículos, na proposta da FEUP, já não ficam na rotunda, mas continuam subterraneamente para São Bento e Campanhã. Pergunto-lhe: não sabia disto ou ignorou-o propositadamente na sua análise comparativa entre as duas linhas?

António Alves disse...

sei agora q eles 'inventaram' essa à última da hora. pq até agora a Linha acabava na boavista. E era essa q estava em causa. De qualquer modo esse argumento do prolongamento da linha da boavista até s. bento atira por terra o argumento que esta ficaria mais barata que a do campo alegre. a distância em túnel, da boavista à galiza é quase a mesma da galiza ao ipananema. às vezes a ânsia em arranjar justificações de última hora revelam-se verdadeiros tiros nos pés. os outros argumentos - nº de passageiros e pólos geradores d etráfego - mantêm-se em favor do campo alegre. o presidente da metro explica bem isso hoje no público.

António Alves disse...

a proposta da feup que eu vi há uns meses falava numa linha circular q passava na boavista em túnel e uma linha q vinha de matosinhos pela avenida acima à superfície sem continuidade. as pessoas teria q sair e deslocarem-se até à estação da casa da música para trocar de linha. a opção campo alegre será sempre melhor. serve mais residentes e também serve quem venha de matosinhos.

Leituras recomendadas