20081002

Crise Financeira

Hoje tive um pesadelo em que a CGD era um banco privado. Este banco privado emprestava cerca de 500 milhões de euros a especuladores bolsistas aceitando acções como colateral. Neste banco privado o Estado tinha de intervir, injectando centenas de milhões de euros, para garantir a sua estabilidade.

Ainda bem que foi só um pesadelo. A CGD, como Banco público, tem obviamente uma gestão de risco cautelosa e acima de qualquer suspeita...

2 comentários:

Ralf disse...

Afinal o Alves dos Reis foi um génio, um santo, um amigo do povo !
:)

totodasbersas disse...

Planeta EnTerra

A NASA, vai pôr muito em breve à disposição dos contribuintes espalhados por todo o mundo, de forma gratuita, a sua vasta colecção de comprovativos não aprovados, que provam a existência de fotografias e filmes históricos sobre exploração, levados a cabo pelos melhores realizadores do género científico. Manuel de Oliveira, financiado por uma dimensão paralela aos fundos perdidos e vagueando pelo espaço que ele próprio já deixou de tentar perceber, não faz parte desta Meca cinematográfica, apenas porque não possui um telescópio espacial equiparável ao incrível Spitzler. Foi graças a este poderoso telescópio que pela primeira vez foram captadas imagens reais de enormes quantidades de água nas bolsas das maiores economias de um planeta cada vez mais distante a que se deu o nome EnTerra, água essa que parece estar na origem das calotas que, tal como no planeta azul, no vermelho de Marte e das economias mundiais, congelou depois de fustigadas por ventos ciclónicos muito frios e secos. A semelhança é tal que estão mesmo a pensar enviar para Marte uma enorme quantidade de gestores, banqueiros, promotores, comentadores de economia e um pobre pedinte morto de fome, suspeito de ser o responsável pela arrepiante crise económica que assolou este sistema; “Habituados a tantos caloteiros esses senhores não estranhariam qualquer cenário condicionado pelas calotas, já quanto ao morto de fome não sei se sobreviveria de mão estendida no meio daqueles tubarões e o mais certo até seria ficar sem roupa, couro e cabelo ”, referiu o analista espacial e de calote financeiro, Eulálio Moneimun.“
Para compensar possíveis más interpretações, a NASA vai mostrar o próximo Eclipse solar cobrando apenas um dólar ao governo Americano por cada curioso que se encontre no hemisfério Norte onde o Eclipse será total, enquanto os “paparasi” do outro hemisfério pagarão apenas o que nem sonham que pagam porque aí o Eclipse será parcial e até aproveitado por alguns para o desenvolvimento de novos negócios como a venda de dinheiro a pouco mais do dobro do seu valor. Os cegos pagarão uma taxa acrescida "visto" que não correm o risco de voltar a cegar; no entanto não devem inclinar a cabeça para trás para não provocarem atitudes reaccionárias em quem pensa que vê mais que os outros só pelo facto de ser mais roubado; mesmo os que ficam a ver navios por olhar directamente para o Eclipse económico, ainda que possa provocar cegueira permanente.
Atentos à desigualdade que se tem verificado nos últimos XXI séculos, a NASA tudo tem feito para acabar com falsos mitos e vai daí, comprou parte dos direitos de transmissão do STAR WARS (guerra das estrelas) a George W. Lucas, por um valor astrológico que garantirá a continuação da saga, onde Luke Skywalker contempla o duplo entardecer no Planeta Tattoine, o que lhe permitiu comunicar a existência de Sistemas com dois, três, quatro e muitos mais Sóis. Assim, para quem passou a vida a queixar-se que isso do “Sol quando nasce é para todos é uma grande treta", vai finalmente ter direito a uma maior possibilidade de ser, também ele, iluminado e aquecido pelo destino da oportunidade de se queimar se não usar um forte protector solar. A NASA já contactou a ESA propondo aliviar os bolsos Europeus para que muitos dos contribuintes mais pobres possam estar mais leves quando partirem rumo aos sistemas Planetários com muitos Sóis que lhes garantirão, finalmente um futuro tão promissor quanto os dos gestores dos terrestres paraísos dourados. Mais, indo de encontro ao optimismo inabalável do Primeiro-Ministro Português José Sócrates, a Comunidade Científica anda com um sorriso de orelha a orelha, devido às mais recentes notícias da sonda “MARS”(Mars Science Laboratory-MSL. Nave espacial não tripulada da NASA) que depois de já ter encontrado uma rocha em Marte com a forma do Ministro da economia Manuel Pinho e de José Sócrates com um nariz do tamanho de uma montanha e um barrete "pink floyd", descobriu agora umas crateras com a forma dos SMILEYS de Paulo Teixeira Pinto e Jardim Gonçalves, do Emplastro do Porto e uma montanha que pariu um rato muito parecida com o frenesim de Manuela ferreira Leite, sendo que estas últimas não foram reveladas, para não assustar a população mais esperançada. A Mars Odissey encontrou ainda evidências do que parecem ser sete cavernas na encosta de um vulcão marciano que foram apelidadas de “sete irmãs” falidas dentro das quais se vislumbravam os gestores especulativos que desde há uns meses se eclipsaram.
O telescópio Spitzler não foi capaz de detectar o segredo dos buracos negros para que pudesse ser revelado, apesar dos quase 2 biliões de euros que a NASA e a Europeia ESA destinaram para o efeito durante os próximos 15 anos, restando apenas, dessa aliança, a esperança de se materializar o projecto Lisa, que tentará comprovar a existência da radiação gravitacional, ou seja, as ondas geradas em grandes cataclismos económicos, o que é mais que certo já que lisos e lisas começaram a ficar muitos investidores e muitas carteiras. Justiça seja feita à equipa do Dr. Peter Chen que está a desenvolver um super telescópio construído com carbono e pó lunar, ideia imediatamente aproveitada por Eulálio Moneimun, que está a pensar aproveitar o pó a que serão reduzidas a economia de muitas empresas e famílias, para tentar construir o seu próprio super telescópio tornando possível ver as letras muito miudinhas, as que nem aparecem nos entalanços de créditos bancários e até os pensamentos ZEN que os gestores conseguem eclipsar, falando o que o pobre gosta de ouvir em vez do que irá pagar.
Já no que diz respeito às calotas polares, tal como na Terra e na realidade paralela de EnTerra, em Marte também parecem abundar fragmentos de caloteiros, pelo que tal descoberta não mereceu grande atenção da comunidade científica e financeira que se manteve calculista e fria, chegando mesmo a congelar, onde o gelo apenas foi quebrado por mais um comunicado do Governador do Banco de Portugal Victor Constâncio, alertando para a cor branca do cavalo branco de Napoleão, a chuva ser molhada e para mais qualquer coisa pela qual parece ter sido pago para esquecer-se e ninguém ouviu.

Leituras recomendadas