20090226

Práticas bancárias normais

É prática bancária normal num Banco Público:
- Emprestar 300M€ a um só investidor para que este compre activos de risco, mais concretamente acções de um banco concorrente? É esta a gestão de risco normal num banco público? Não existem limites de exposição definidos?

- Que o Presidente do Banco Público (aliado a outra empresa pública) promova a sua própria transferência para esse Banco privado concorrente?

- Que o Presidente que aprovou o empréstimo seja proposto por esse investidor para Presidente do Banco concorrente?

- Que mais tarde o Banco Público compre as acções que serviram como garantia ao empréstimo 25% acima do valor de mercado quando o poderia fazer ao preço de mercado ou mesmo abaixo deste, aproveitando a sua posição negocial e a queda dos mercados?

Mas sobretudo, é normal que no Banco Público e no Governo se ache que isso é uma prática bancária normal?

3 comentários:

Suevo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Suevo disse...

Tendo em conta que o governo é xuxialista, e que o presidente da CGD é do PSD é tudo mais do que normal.

Anormal é quando se vir alguem do PSD ou do PS criticar esta davida ao Fino que alguns aqui querem fazer portuense à força.

Manuel disse...

douro disse:
Tudo isso é de uma "normalidade" aflitiva e confrangedora. Mas se eles insistirem em ir por aí, havemos de os esperar na praça pública. olarilolé!

Leituras recomendadas