20081212

QUE FUTURO PARA O NORTE?

O distrito de Braga é o terceiro do país onde faliram mais empresas em 2008, de acordo com os dados divulgados ontem pela AIMinho. Apenas Lisboa e, sobretudo, o Porto - onde fecharam mais de 800 empresas este ano - ultrapassam a região minhota. Nos primeiros nove meses do ano, 15 por cento das empresas que abriram falência no país situavam-se no distrito de Braga.Mas a AIMinho alerta que esta acaba por ser a região onde este cenário de crise tem mais impactos, uma vez que é o distrito onde o número de empresas falidas tem mais peso face ao total de empresas existentes. Ao todo, 440 firmas faliram este ano em Braga, o que representa 1,5 por cento do total da região. Neste quadro assume especial relevo o sector têxtil, principal sector da actividade e empregador da região, especialmente no vale do Ave. A associação defende, perante este quadro, a criação de um fundo de reestruturação de empresas para apoiar as unidades com viabilidade económica e o desenvolvimento de um plano de apoio específico para o Norte.

O aumento do número de falências no distrito de Braga tem tido também reflexos num crescimento do desemprego. Os dados da AIMinho apontam para a existência de uma taxa de desemprego real na região que ultrapassa os 11 por cento.Os últimos dados oficiais, que datam de Setembro, indicam que o número de trabalhadores inscritos nos centros de emprego ascendia a 41 mil, mais 700 pessoas do que no mês anterior. Desde o início do ano, há mais 2500 desempregados no distrito de Braga, fruto do encerramento de mais de 400 empresas e da reestruturação de outras firmas.

1 comentário:

Acção Directa disse...

Post do Momento → As baldas do Parlamento. Nós sempre dissemos que havia mão é do Cavaco.
Parvos, parecemos. Mas não somos. E ao Professor juntem o Mário. Esta Senhora, a ministra, tem poderes que a razão desconhece. Vai uma aposta. Até o Nogueira sabe que não vai a lado nenhum mas os profes são incrédulos ou [...]

Para nós é cagar e andar ó Norteamos. Mas isto até é da Wordpress. Sitemeter. Lololololololl...

E, acredita, é-nos indiferente mas andamos muito pelos 5 mais... sitemeter...Lololololol...

Adeus ó Moço.

Leituras recomendadas