20091009

Governo promove regras para desviar fundos das regiões mais pobres para Lisboa

"O Governo mudou, há três semanas, o regulamento do FEDER e do Fundo de Coesão, viabilizando o desvio de verbas das regiões mais pobres para Lisboa. Portugal negociou essa excepção, no QREN, com a Comissão Europeia.

(...)

A região de Lisboa não teria direito às verbas destinadas às regiões de convergência, uma vez que os seus indicadores - PIB (Produto Interno Bruto) per capita e qualidade de vida - já estão acima da média europeia."


Em Portugal, as regiões pobres subsidiam as ricas.

11 comentários:

Maria da Conceição disse...

Absolutamente inacreditável!
E como é que isto acontece a uma semana das eleições e não é imediatamente falado na comunicação social?
Conceição van Zeller

Metabb disse...

ainda mais? ja nao bastava o que roubavam escandalosamente até agora.
Enfim, temos um povo vassalo que nao faz nada. Precisavamos duma forte Lega Nord ou Vlams Belang para nos defender.

Jose Silva disse...

D. Conceição,

Fico agradavelmente surpreendido com a sua presença por aqui.

Sempre achei que quem deve lutar pelo Norte são aqueles que tem por cá activos imobiliários não deslocalizáveis.

Quem dera que todas as «quintas» se unissem...

PMS disse...

Conceição,

Esta notícia é apenas o aprofundamento de um regulamento que já existia e que já tinha sido denunciado. Não fui eu que votei neste governo. Mas o PS teve 42% dos votos do Porto e Braga, 36% dos votos de Viana do Castelo e Vila Real, e 33% dos votos de Bragança. No global, o Norte votou mais no PS que o resto do país. De que estavam à espera?

Metabb, o erro é precisar de uma entidade externa para nos defender. É que essas entidades ora nos defendem, ora nos roubam (normalmente roubam enquanto fingem que defendem).

duarte disse...

Caros Portuenses e Gentes do Norte.

A Brigada Azul tem no seu cabeçalho que para além de se escrever sobre futebol estará aberta a artigos de opinião em defesa da Cidade do Porto.Este artigo é exemplo disso mesmo.
Tenho via Net, em especial nos blogues de Futebol, sido apelidado de divisionista, fanático, fundamentalista, separatista um etarra da bola, incorrigível, quando acuso com provas, o Centralismo asfixiante da Capital Lisboeta, em relação ao restante País.
A grande maioria acusa-me, por eu ser Portista. Entendem, à priori que se eu fosse Benfiquista, não reivindicaria nada, estaria calado como eles, que nem um rato. Já assisti pelos blogues de Futebol , Benfiquistas Portuenses, a insurgir-se comigo por eu afirmar este facto!
O futebol e a clubite tem de tal forma peso na opinião sobre este assunto, que o fundamental para discernir pelo” sim ou não de uma ideia básica e evidente”, resume-se à Sede do Clube do nosso coração.
Simplificando, tenho sido várias vezes sujeito por alguns postadores, ao título de ; “ talibã “ do divisionismo, inclusive por Portuenses, Tripeiros mas adeptos do Benfica. O facto de ser encarnado, verde ou amarelo, implica a cegueira de tudo o que os rodeia e o objectivo primeiro é o Futebol! Tudo o resto é conversa!


Ora meus amigos, melhor altura não haverá, para demonstrar a estes «TRIPEIROS, NORTENHOS BENFIQUISTAS», que estão a ser “comidos” pelos LISBONÁRIOS!

Leiam por favor:

Novas regras para dar mais verbas a Lisboa

Governo mudou regulamento do FEDER e do Fundo de Coesão há três semanas. Bruxelas não vê problemas
2009-10-09
CÉLIA MARQUES AZEVEDO E HUGO SILVA


O Governo mudou, há três semanas, o regulamento do FEDER e do Fundo de Coesão, viabilizando o desvio de verbas das regiões mais pobres para Lisboa. Portugal negociou essa excepção, no QREN, com a Comissão Europeia.



Segundo apurámos, a queixa apresentada pela Junta Metropolitana do Porto, precisamente contestando o desvio de milhões para a capital do Quadro de Referência e Estratégico Nacional (QREN), não deverá ter acolhimento por parte da Comissão Europeia. A transferência deverá ser considerada regular. Contactada pelo JN, a Junta Metropolitana do Porto assegura que ainda não foi notificada de qualquer posição da Comissão Europeia e mantém a convicção de que o desvio é ilegal.
O regime de excepção faz parte de um anexo respeitante às normas de aplicação dos fundos estruturais. Possibilita-se, então, que dinheiro destinado às regiões de convergência possa ser usado em Lisboa, desde que os investimentos tenham reflexo no restante território nacional. É o "spill-over effect", o efeito de difusão que passou a integrar o Regulamento Geral do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) e do Fundo de Coesão.

Sim, Lisbonários que avançam com milhões de euros indevidamente e sub-repticiamente para os clubes Lisboetas, que alteram PDM para favorecer este ou aquele Clube de LISBOA, tendo por fim a lata, o desaforo a falta de vergonha de nos roubarem o pouco que ao NORTE está destinado !
Meus amigos se reclamar publicamente este roubo é ser «Divisionista, Fanático Anti-Sulista, Fundamentalista, apoiante de uma Regionalização a sério», então Portuenses e homens do Norte, sou sim senhor, isso tudo e mais alguma coisa!

Abaixo o ROUBO LISBONÁRIO!
GATUNOS!

Publicada por Fernando Tavares

PMS disse...

Caro Duarte,

Talvez as críticas que lhe fazem sejam injustas.

Mas responda a si próprio às seguintes questões:
- Como é que se conclui que o desvio de fundos europeus das regiões pobres para Lisboa irá servir em últimas instância para favorecer clubes de futebol?

- Vai mesmo servir para favorecer clubes de futebol? É por isso que o desvio de fundos é relevante, ou é por serem fundos a que a região não tem direito?

- Quando resume o desvio de fundos a uma questão futebolística, está a apelar mais ao espírito de cidadãos de uma cidade, ou de adeptos de um clube?

- As pessoas irão em concordância responder-lhe como cidadãos ou como adeptos?

- Se responderem como adeptos, isso serve para unir ou para desunir os portuenses?

- Se serve para desunir os portuenses, quem é que beneficia?

- Se quem denunciar estas situações o fizer de forma fanática, está ou não a contribuir para que este seja visto como um tema de fanáticos?


E pense também nisto:
- O futebol serve para unir, ou serve para dividir?

- O que significa "dividir para reinar"?

- A quem interessa que as pessoas vejam as questões "Porto-Lisboa" como sendo futebolísticas?

mario disse...

caro José Silva

Agradecia divulgação a favor da Linha do Tua que sei também defende

abraço

mário

Doclisboa 2009 - 15 a 25 de Outubro
Jorge Pelicano - "Páre, Escute, Olhe"
http://www.pareescuteolhe.com/
Portugal, 2009, 105’


Dezembro de 1991: uma decisão política encerra metade da linha ferroviária do Tua, entre Bragança e Mirandela. 15 anos depois, essa sentença amputou o rumo do desenvolvimento, acentuou as assimetrias entre o litoral e o interior de Portugal. Agora, o comboio é ameaçado por uma barragem. Pare, Escute, Olhe é uma viagem através de um Portugal esquecido, vítima de promessas políticas oportunistas.
Doclisboa 2009 - 15 a 25 de Outubro

mario disse...

Colocada: 18/10/2009 12:42 Assunto: Jorge Pelicano Linha do Tua e
--------------------------------------------------------------------------------

Quem puder assistir hoje no Cinema Londres ou amanhã na Culturgest

O filme estará em exibição nas seguintes datas:

18 de Outubro – Cinema Londres, 23H00
19 de Outubro – Culturgest, 18H30
22 de Outubro – Cine Eco 2009, Seia, 22H00
obrigado


http://sic.sapo.pt/online/noticias/cartaz/Alerta+para+abandono+da+linha+do+Tua+em+documentario+com+estreia+no+Doclisboa.htm

http://sic.sapo.pt/online/video/informacao/NoticiasCultura/2009/10/doclisboa-exibe-filme-em-defesa-da-linha-do-tua.htm

http://www.pareescuteolhe.com/ - Site oficial do filme, com trailer disponível;
http://pareescuteolhedoc.blogspot.com/ - Blogue oficial do filme;
http://savetua.blogspot.com/ - Blogue não oficial do filme;
http://www.doclisboa.org/filmesAaZ/filmes/filmeP04.php - Página do filme no site oficial do Doclisboa

mario disse...

Bragança continuará a ser o único distrito sem AE :(

se fosse para afogar.. :(

in jnegocios

TC chumba duas concessões de auto-estradas adjudicadas à Mota-Engil e Soares da Costa


03/11/2009


O Tribunal de Contas não deu visto prévio às concessões das auto-estradas Douro Interior e Transmontana adjudicadas pela Estradas de Portugal à Mota-Engil e à Soares da Costa, respectivamente, avança o Expresso.

Segundo a mesma fonte, a não atribuição de visto não é definitiva mas pressupõe que o contrato de concessão tenha que ser renegociado ou alterado para poder voltar a ser apreciado pelo Tribunal de Contas.

Para já, as obras nas duas concessões terão que parar a menos que a Estradas de Portugal apresente recurso da decisão, acrescenta o jornal.

Contactada pelo Expresso, a Estradas de Portugal não quis fazer qualquer comentário à decisão. Também não foi possível obter ainda um esclarecimento do Tribunal de Contas.

Contactada pelo Negócios, a Mota-Engil disse desconhecer esta decisão.

Jose Silva disse...

Mário,

Há investimentos no distrito de Bragança bem mais úteis do que uma auto-estrada: Ligação rodoviária a Sanábria ou Ryanair em Bragança ou subsídios nas viagens aéreas de Bragança para o Porto, Lisboa e Faro, tal como beneficiam os açorianos e madeirenses.

Vocês deviam abrir horizontes.

mario carvalho disse...

Caro José Silva

também concordo consigo

Se não forem criadas condições que permitam às pessoas establecerem-se no interior as AE só servem é para as poucas que lá estão ... fugirem

Ou seja quem quer ir viver sózinho ou com a mulher e os filhos, para uma região onde não tem trabalho, não tem hospitais, não tem serviços, não tem transportes
porque tudo foi roubado??!! .. a troco de promessas de estradas que nunca foram construídas??
Há 30 anos que andam a prometer a AE e o IC5 (Sócrates chamou-lhe pomposamente a AE da justiça) e do
programa eleitoral de Guterres constava, criticando o crime de encerramento parcial da linha do tua, a sua reabertura e o prolongamento até Sanabria..

Só mentiras ... só vigaristas ,, por isso o povo transmontano, envelhecido e desiludido já nem reage .. como diz o Jorge Pelicano..prefere a morte a estes diabos dos infernos..

abraço

mario

Leituras recomendadas