20091111

Salvar o Tua - impedir a construção da barragem

A construção da barragem tem apenas uma vantagem: contribuir com 0,5% da produção eléctrica nacional. Um valor, portanto, pouco relevante.

Quais as contrapartidas?

- Destruir a linha de ferro do Tua. Esta linha, a única com possibilidade de ligar o sistema nacional ferroviário a Bragança (e consequentemente, o único com possibilidade de ligar o interior norte à linha de alta velocidade em Sanábria), é também de um enorme potencial turístico com grandes sinergias com o actual padrão turístico no Douro.

- Destruição de um património paisagístico e ambiental ímpar.

- A destruição de 800 empregos só em Murça - o equivalente a 20% da população activa do concelho: uma catástrofe social, portanto.
- A qualidade da água irá deteriorar-se significativamente no Douro, falhando o cumprimento da directiva europeia sobre a qualidade da água.

- A construção das barragens altera o clima da região envolvente. O que significa que as condições climatéricas únicas da primeira região demarcada do mundo serão alteradas.

Fala-se muito na Linha do Tua, mas é importante perceber que o que está em causa é muito mais do que isso. Falamos de um projecto que pode ser desastroso para a região. E por região não se entenda apenas Mirandela e arredores. Entenda-se impactos significativos e irreversíveis em Trás-os-Montes, Douro e Porto. De um lado, temos 0,5% da produção eléctrica nacional. Do outro, mais interioridade e desemprego, destruição de património, deterioração significativa da qualidade da água consumida por grande parte da população do país, potencial deterioração da qualidade do Vinho do Porto. Nem bruxelas percebe a decisão.

7 comentários:

Jose Silva disse...

PMS,

Vários equívocos:

1. «Esta linha, a única com possibilidade de ligar o sistema nacional ferroviário a Bragança (e consequentemente, o único com possibilidade de ligar o interior norte à linha de alta velocidade em Sanábria), é também de um enorme potencial turístico com grandes sinergias com o actual padrão turístico no Douro.»
A linha do Douro, ainda em funcionamento, liga-se a Salamanca e também à AVE em direcção a Madrid; Tem também forte impacto turísticos;

2. As barragens do Baixo Sabor e no Tâmega também estão a ser construídas e também tem forte impacto paisagístico e ambiental. E para elas não há tanta «histeria» ferroviária...

3. A água do Douro já está fortemente degradada. Ainda em Setembro passado numa viagem que fiz na linha do Douro se observava várias zonas de eutrofização com muito mau aspecto. Provavelmente deve-se a água retida em Espanha e lixiviação de adubos das vinhas.

4. Mais grave do que a construção da Barragem na foz do Tua é a desnaturalização e desertificação sistemática da paisagem para se poder construir lá uma central nuclear.

Portanto, a reflexão, o combate e as soluções deviam ir mais a montante. Observar a «big picture» (PNBarrgens) e não o caso particular do Tua. É essencial desligar a questão da Barragem da questão da Linha.

É compreensível que as pessoas de Mirandela apenas consigam ver até às fronteiras da sua sub-região. Mas já não é aceitável que do Porto e de certos ângulos sustentados pela experiência profissional, se tenha uma visão tão pouco estratégica.

PMS disse...

1- Certo, eu estava aqui a pensar no distrito de Bragança, mais do que no Douro. Quanto à questão turistica, o Tua é complementar à linha do Douro: há sinergias, mas não substituição.

2- De acordo. O que pretendo com este texto dizer é que a questão ferroviária é importante, mas não a única relevante. Por se falar tanto na linha do Tua, acaba por ser a situação que conheço. Mas o que afirmo, com as devidas alterações, aplicar-se-à às outras barragens.

4- De acordo.

mario carvalho disse...

Autarca reclama renda pelo rendimento da barragem do Tua

Escrito por Brigantia,



A Câmara de Carrazeda de Ansiães não vai receber 3% da actividade líquida anual da barragem do Tua, à semelhança do que acontece com a barragem da Valeira.

Deste aproveitamento no rio Douro, a autarquia recebe, anualmente, cerca de 250 mil euros, o que dá para pagar a iluminação pública e ainda sobra.


O autarca entende que, tal como na Valeira, a câmara também deveria ter direito a uma renda de 3% do rendimento anual da barragem do Tua.

“Já coloquei essa questão à EDP, aos engenheiros ligados à produção, e a resposta que eles me dão é que a percentagem relacionada com a produção líquida relativa a um ano de funcionamento está destinada, segundo a declaração de impacte ambiental, ao Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade” refere José Luís Correia.


Assim, restará aproveitar a participação numa futura Agência de Desenvolvimento Regional.

“Queremos apostar forte nessa agencia e através dela queremos candidatar algumas iniciativas relevantes para o concelho” adianta.


Um deles deverá ser a reabilitação das termas de São Lourenço.



Escrito por CIR

mario disse...

Dezembro 2009 - 00h30

Trás-os-Montes
Carris do Tua começaram a ser retirados
Os carris da centenária Linha do Tua começaram a ser levantados por uma empresa da zona do Porto. Os primeiros trabalhos arrancaram no início da última semana, mas só anteontem a retirada das travessas e carris começou a ser levada a cabo.


A linha já está despojada de carris em cerca de três quilómetros, entre o túnel de Foz Tua e o apeadeiro de Tralhariz (Carrazeda de Ansiães). Segundo fonte da Refer, "a intervenção tem a ver com os estudo geológicos para a construção da barragem do Tua", garantindo que os trabalhos "vão continuar".

João Branco, da Quercus, considerou ao Correio da Manhã que "é uma ilegalidade o que estão a fazer". De acordo com o ambientalista, "a destruição da Linha do Tua constitui um rude golpe nas aspirações de desenvolvimento de um turismo ferroviário". Este dirigente "apela à GNR para que pare a intervenção, dada a sua ilegalidade".

Dom

O Galaico disse...

O mais hilariante é pensar que o Norte é produtor da vastíssima maioria da energia eléctrica do país. Tem as maiores reservas de água, tem as terras naturalmente mias produtivas, tem mais portugueses, mais história, mais anos de Portugal e, no fim de contas, andamos a destruir as serras com eólicas (querem por um parque no Gerês, imaginem só a fome da edp alem de que os países civilizados não as querem por destruírem a paisagem e o ecossistema), e os vales com reservatórios.... E depois ainda pagamos esta energia que é do Norte mais cara que a maioria dos paises europeus... eheh... Que seria do centro e sul sem o Norte?? heis a questão...

mario carvalho disse...

http://pensar-ansiaes.blogspot.com/

Pensar dos leitores - estrada de ligação na barragem do Tua
....No que respeita ao projecto do aproveitamento hidroeléctrico de Foz Tua, pertencente à EDP, da Declaração de Impacte Ambiental (DIA) favorável condicionada, emitida em Maio de 2009, não decorreu a necessidade de alterações substanciais ao projecto. Como alteração mais visível, regista-se o impedimento de construção da estrada de ligação pelo coroamento, para salvaguarda da flora e vegetação da margem esquerda do rio Tua. A EDP está a desenvolver o projecto e o RECAPE (relatório de conformidade ambiental do projecto de execução com a DIA) relativo àquela barragem, prevendo-se a possibilidade de arranque das obras até final de 2010.
http://www.ambienteonline.pt/noticias/detalhes.php?id=8754

Incrível..
o único impedimento que existe no Dia condicionado é e cito:

... regista-se o impedimento de construção da estrada de ligação pelo coroamento, para salvaguarda da flora e vegetação da margem esquerda do rio Tua.... .

Ridículo... destrói-se todo um vale e uma linha de cf únicos mas não se autoriza uma passagem entre Alijó e Carrazeda que beneficiaria as populações, por cima do muro da barragem ... porque isso destrói a fauna e flora da margem esquerda...

quem apoia isto?
é ou não gozar com o pacato povo?

mario disse...

Caros amigos

é muito importante a participação de todos na defesa de valores que são de todos


Que cada um se responsabilize por , in su sitio, mobilizar as pessoas para irem ver o filme PARE ESCUTE E OLHE e promoverem o debate...

ESTA É A ULTIMA OPORTUNIDADE DE A SOCIEDADE CIVIL ... demonstrar que existe, que está interessada e que merece ser OUVIDA...

senão .... meus amigos... desistam e permitam que nos transformem em HAMBURGUERS


abraço

mario sales de carvalho



Ps Antes ser devorado pelos vermes n aturais ... do que ser Mexido e Remexido e transformado em hamburguer.

para que qualquer um possa " mastigar "... à vontade

Leituras recomendadas